quarta-feira, 12 de novembro de 2014

"DOZE REIS E A MOÇA NO LABIRINTO DO VENTO" DE MARINA COLASANTI


                                   SITE DA EDITORA: www.globaleditora.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 10 anos (leitor fluente)

96 PÁGINAS

MARINA  COLASANTI reuniu, no livro "DOZE  REIS  E A MOÇA NO  LABIRINTO 
DO VENTO",  13 contos, escritos hoje, mas  que  trazem à tona  o  encantamento
dos tradicionais contos de fadas.

Reis,  rainhas,  unicórnio, cavaleiros, dama   de  companhia,  a  personificação  do
Tempo,  príncipes,  sereia,  ninfas,  a   personificação  da   Morte...  permeiam   os
contos  do  livro e reforçam  a aura mágica da fantasia presente nas histórias. São 
personagens que vivem  em  terras distantes, em  lugares imaginários, num tempo
que  não  se  pode determinar.  As histórias do livro  DOZE  REIS  E  A  MOÇA NO
LABIRINTO  DO  VENTO são atemporais.

Apenas no conto "ONDE  OS  OCEANOS  SE  ENCONTRAM" os personagens têm 
nomes  -  LÂNIA  e  LISÍOPE. Em  todos os outros contos, as personagens não têm
nome próprio.São: o jardineiro, a moça, a pobrezinha, o moço, o Guerreiro, a Dama,
o primeiro filho, o segundo filho, o Mordono Real... Esta característica dos contos de
fadas permite a projeção e a identificação do leitor com o personagem.

Os  temas  abordados  remetem  os  leitores  a questões  como:  amor,  ódio, inveja, 
sonhos, desejos, justiça, ambição... sentimentos  comuns ao  inconsciente de todos
os seres humanos. 

Com uma linguagem carregada  de simbolismos, as histórias  provocam  sensações
e traduzem inúmeras emoções e sentimentos.



TRECHO DO CONTO "UM DESEJO E DOIS IRMÃOS":

        Dois príncipes, um louro e um moreno. Irmãos, mas os olhos de um azuis,
e os  de outro verdes. E tão diferentes nos gostos e nos sorrisos, que ninguém
os diria filhos do mesmo pai, rei que igualmente os amava.
        Uma  coisa porém  tinham  em  comum:  cada  um deles queria ser o outro.
Nos  jogos, nas  poses, diante do espelho, tudo o que um queria era aquilo que
o  outro tinha. E de alma sempre cravada nesse desejo insatisfeito, esqueciam-
sede olhar para si, de serem felizes.
        Sofria  o  pai com o sofrimento dos filhos. Querendo ajudá-los, pensou um 
dia que  melhor  seria  dividir o reino, para  que não  viessem a  lutar  depois da
sua morte. De tudo o que tinha, deu o céu para seu filho louro, que governasse
junto  ao  sol  brilhante  como  seus  cabelos.  E  entregou-lhe  pelas rédeas um 
cavalo  alado. Ao  moreno  coube  o  verde  mar, reflexo  dos  seus  olhos. E um
cavalo-marinho.



OS DOZE REIS E A MOÇA NO LABIRINTO DO VENTO é um convite especial para
que o  leitor mergulhe no reino do imaginário,  no mundo maravilhoso dos contos de
fadas.



PRÊMIOS:

. ACERVO BÁSICO TEÓRICO PARA CRIANÇA (FUNDAÇÃO NACIONAL DO
  LIVRO INFANTIL E JUVENIL -  FNLIJ) 1999

. ALTAMENTE RECOMENDÁVEL PARA O JOVEM (FUNDAÇÃO NACIONAL
  DO LIVRO INFANTIL E JUVENIL - FNLIJ)

AS ILUSTRAÇÕES:

                                             (CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)

Sobre o branco das páginas, num jogo de luz e sombra, as ilustrações em preto 
e branco, contribuem muito para a atmosfera de encantamento dos contos.

Técnica das ilustrações: bico de pena

                                          (CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)


A AUTORA / ILUSTRADORA:



Um comentário:

Dra. Cristiane Marino disse...

Oi Cristina, eu tenho esse livro, é maravilhoso, tanto pelas histórias como pelas gravuras da Marina.
Um belo presente para qualquer idade!
Bjs