terça-feira, 21 de novembro de 2017

HOMENAGEM AO ESCRITOR ILAN BRENMAN, NO PROJETO VIVA, DA LIVRARIA MARTINS FONTES - PAULISTA (SÃO PAULO)



                                     CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA 
PROJETO VIVA:
Todo mês, a Livraria Martins Fontes homenageia uma personalidade do livro.
No mês de novembro, o homenageado será o escritor  ILAN BRENMAN.

PROGRAMAÇÃO:

- Conversa com o autor, no auditório  -  às 15h
- Sessão de autógrafos, no piso térreo - às 16h

TODOS OS LIVROS DO ESCRITOR ILAN BRENMAN ESTARÃO, NA OCASIÃO,
COM DESCONTO DE 20%.

LOCAL:
Livraria Martins Fontes
avenida Paulista, 509 (auditório)
São Paulo / SP
telefone: (11) 2167-9900 

ESTACIONAMENTO: 
  
rua Padre Manoel da Nóbrega, 88 e 95

AS SENHAS SERÃO DISTRIBUÍDAS A PARTIR DAS 13 HORAS,NO
CAIXA CENTRAL DA LOJA / SERÃO DISTRIBUÍDOS 100 SENHAS. 

DIA / HORÁRIO:

26 de novembro de 2017 (domingo), das 15h às 18h

EVENTO GRATUITO

COM QUE ROUPA IREI PARA A FESTA DO REI? de TINO FREITAS e IONIT ZILBERMAN - EDITORA DO BRASIL (SÃO PAULO)


O CONVITE:
                                            CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

=======================================================================

O LIVRO:
                                  SITE DA EDITORA: www.editoradobrasil.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

32 PÁGINAS
=======================================================================

Inspirado no conto de  fadas “A roupa nova do rei”e em personagens da cidade de
Fortaleza- terra natal do  autor, o  livro  “Com  que  roupa irei para a festa  do  rei?”
conta, em versos,  uma divertida  história sobre animais e  reis  de  todos  os tipos
(até mesmo o rei  do  rock e o rei do futebol...)

No texto, após o anúncio da festa, os bichos súditos vão em busca  de um  alfaiate
para vestir o mais belo traje para o baile do rei.

Tino Freitas  decidiu que as personagens  seriam  animais da fauna brasileira, mas
o único referido no texto é o  jabuti, que  é  um símbolo  da  inteligência.  Enquanto
os outros animais correm, enfrentam  fila  e a dúvida sobre  o  traje a escolher para
a festa à  fantasia, o jabuti- grande leitor - logo  percebe  qual  é a  jogada do rei. A
sabedoria  do jabuti é que vai dar um baile nas estratégias dos outro bichos.

O  leitor, adulto  ou  criança,  pode  também,  ao  ler  a  história, imaginar,  quais  as
fantasias, as  personagens irão vestir,  pois  o texto  não  revela isso explicitamente;
e,   ainda   buscar o  significado  do   final  da  história, que,  embora  não  exija  um 
conhecimento  anterior  da obra de  Hans Christian Andersen, pode  ser  um convite
para conhecer essa e outras histórias do dinamarquês, rei do Era uma vez. Convida 
também  a ‘ler’ as imagens da artista Ionit Zilberman, pois  a história se  conclui  em
duas páginas duplas, sem texto.

E fica, ainda, aqui, a pergunta: Com que roupa irei para a festa do rei? Você sabe?

OS AUTORES:

                                            CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

LANÇAMENTO PARA OS BEM PEQUENOS: O URSO BARULHENTO de NICK BLAND (EDITORA BRINQUE-BOOK)

                               SITE DA EDITORA: https://www.brinquebook.com.br

TRADUTORA: Gilda de Aquino

INDICAÇÃO: a partir de 2 anos (leitura compartilhada) / a partir de 6 anos 
(leitor iniciante)

28 PÁGINAS
==================================================================

Oba! Mais um divertido livro da série “O URSO”!

O amigo urso volta a encontrar o leão, o alce, a zebra e a ovelha. Mas será que
eles vão se entender?

Quando o urso acordou por causa do som alto  da banda que tocava ali ao lado,
ele não imaginou que seria convidado a se juntar aos  quatro amigos para fazer
um som. Mas que instrumento ele poderia tocar?

Tentar ele tentou. Tentou os tambores do leão, a guitarra da  zebra, a corneta do
alce...

Na verdade, o amigo urso  era um pouquinho desajeitado  e  a única  coisa  que
conseguiu foi fazer barulho.

O que será  que  vai  acontecer?

Será que  este  urso grandalhão  e desajeitado tem talento  para tocar bem algum
instrumento? Será que ele vai conseguir encontrar algo em que possa se destacar?


E agora, como vai ser ? O ursão quer fazer parte da banda dos seus amigos!



ILUSTRAÇÕES: 
 


O AUTOR:

========================================================================

A SÉRIE O URSO:

LANÇAMENTO PARA OS BEM PEQUENOS: A ÚLTIMA HISTÓRIA ANTES DE DORMIR de NICOLA O'BYRNE

                                SITE DA EDITORA:https://www.brinquebook.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 2 anos (leitura compartilhada) / a partir de 6 anos
(leitor iniciante)

44 PÁGINAS

========================================================================

A última história é sempre a mais importante  do dia. Mas  que história  será 
essa? Era uma vez ... muita confusão!


Depois de um dia incrível, é preciso  um desfecho à  altura. A última história
antes  de dormir é a mais importante.

Nesta aventura bem-humorada,  o pequeno  leitor  acompanha personagens conhecidos disputando quem vai ser a última história do dia.

OS TRÊS  PORQUINHOS, CINDERELA, CHAPEUZINHO  e  o  LOBO MAU  ora
interrompem  as  histórias  uns  dos  outros,   ora  organizam-se   para  viver, 
juntos, narrativas de aventuras,  amor, perigo  e humor inventadas  por  eles
mesmos. Que grande confusão!

ILUSTRAÇÕES:
                                             CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA 

O livro A ÚLTIMA HISTÓRIA ANTES DE DORMIR ganha vida no traço delicado
e nas cores vibrantes utilizadas pela artista NICOLA O’BYRNE.

A AUTORA:

=======================================================================
OUTRO LIVRO DE NICOLA O'BYRNE:

No livro USE A IMAGINAÇÃO, escrito e ilustrado por NICOLA O’BYRNE,
publicado  pela  Editora Brinque.Book, em  agosto de 2017,  a  autora  já 
brincava com personagens clássicos,  subvertendo e  reafirmando seus
papéis no imaginário infantil.



=================================================================

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

BASTIDORES DO LIVRO ILUSTRADO com MÁRCIA LEITE no ESPAÇO PULO DO GATO (SÃO PAULO)

                                           
                                        CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

BASTIDORES DO LIVRO ILUSTRADO - criação e produção pelo olhar editoral
com MÁRCIA LEITE
  
LOCAL: ESPAÇO PULO DO GATO
rua General Jardim, 482 - conjunto 22 VILA BUARQUE
São Paulo / SP

DIA 23 / novembro (quinta-feira) - das 19h às 21h30

VAGAS LIMITADAS

INSCRIÇÃO GRATUITA no LINK:

DIÁLOGOS 2017 na BIBLIOTECA SÃO PAULO (SÃO PAULO)



VOCÊ TEM INTERESSE PELOS SEGUINTES ASSUNTOS: LEITURA LITERÁRIA /
DIREITO  À LITERATURA / PESQUISA  E POLÍTICA  PÚBLICA   DE LEITURA   E
BIBLIOTECA?

NÃO PERCA ESTE EVENTO:
DIÁLOGOS  2017: QUE É ISSO QUE A LITERATURA- E SÓ ELA- TEM A OFERECER
QUE NOS PÕE EM MOVIMENTO?

 - DATA: 21 de novembro de 2017 (terça-feira)

-  HORÁRIO: 13h às 17h30

 - LOCAL: BIBLIOTECA SÃO PAULO
  avenida Cruzeiro do Sul,  2630  -  Santana  -  SÃO PAULO / SP

 - TELEFONE: (11) 2089- 0800

 - EVENTO ABERTO AO PÚBLICO

INSCRIÇÕES:
https://goo.gl/forms/NbHiyKG7qOLyeP7j2

===================================================================== CONHEÇA A PROGRAMAÇÃO:


CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

PARTICIPANTES:
PIERRE ANDRÉ RUPRECHT - Diretor executivo da SP Leituras
ELIZABETH SERRAPresidente do Conselho Deliberativo do Movimento por
um Brasil Literário e Secretária Executiva da FNLIJ)
LUIZ PERCIVAL LEME BRITTOdoutor em linguística e professor da Universidade
Federal do Oeste do Pará
NILMA LACERDAautora,  doutora  em  Letras  Vernáculas  e  professora  da
Universidade Federal Fluminense
ADRIANA FERRARI  presidente da Febab
CHRISTINE FONTELLEScoordenadora da Campanha Eu Quero Minha Biblioteca
ZOARA FAILA coordenadora da Pesquisa Retratos da leitura no Brasil


O encontro é uma iniciativa do  MOVIMENTO  POR UM BRASIL LITERÁRIO e da
FEBAB  (Federação Brasileira de Associações de  Bibliotecários e Instituições),
tem o apoio institucional da SP - Leituras,  patrocínio do INSTITUTO PRÓ-LIVRO
e parceria da EDITORA PULO DO GATO.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

LANÇAMENTOS DA FRANCO EDITORA, NO CENTRO CULTURAL MARIO QUINTANA, EM PORTO ALEGRE (RS)

                                SITE DA EDITORA: http://www.francoeditora.com.br/

CONHEÇA OS 7 LANÇAMENTOS DA FRANCO EDITORA:

- QUER CONHECER MINHAS CANTIGAS FAVORITAS?
  autora: ALESSANDRA ROSCOE
  ilustradora: ADRIANA NUNES
  FRANCO EDITORA

- A NOITE CHEGOU... E O SONO NÃO VEM
  autora: ANA RAPHA NUNES
  ilustradora: PAULA KRANZ
  FRANCO EDITORA

- QUER CONHECER OS MEIOS DE TRANSPORTES?
  autores: FERNANDO FRANCO e IRIS BORGES
  ilustradora: MÁRCIA EVARISTO
  FRANCO EDITORA

- A PRINCESA ACELERADA
  autora: JANAÍNA MICHALSKI
  ilustradora: MERI
  FRANCO EDITORA

- HÁ QUANTO TEMPO NÃO VEJO UMA JOANINHA
  autor: KALUNGA
  ilustradora: AMANDA FREITAS
  FRANCO EDITORA

- O CRAVO BRIGOU COM A ROSA, E AGORA?
  autora: LEILA PEREIRA
  ilustradora: CAROL JUSTE
  FRANCO EDITORA

- DEZ DESEJOS POR DIA
  autora: LETÍCIA MÖLLER
  ilustradora: VANESSA ALEXANDRE
  FRANCO EDITORA
  
  

LANÇAMENTOS, EM PORTO ALEGRE, DA FRANCO EDITORA: DEZ DESEJOS POR DIA de LETÍCIA MÖLLER e VANESSA ALEXANDRE

CONVITE 1:

CONVITE 2:

=======================================================================
O LIVRO: 
                                    SITE DA EDITORA: www.francoeditora.com.br

INDICAÇÃO : a partir de 8 anos (leitor em processo)

32 PÁGINAS 

Assim, começa o livro de LETÍCIA  MÖLLER - DEZ DESEJOS POR DIA, com
ilustrações de VANESSA ALEXANDRE.

             “Dudu tinha muitos desejos.
              Desejava mil coisas, tinha mil sonhos e mil vontades.
              Já acordava desejando e ia pela casa tagarelando, a derramar seu
              lero-lero de quero-quero.
              - Mãe, o que tem pro café?
              - Tem mamão e iogurte, tem pão e café com leite.
              - Ah, mãe, eu tô com um desejo...de torrada com presunto e
              queijo... sonho recheado de doce de leite... suco de melancia e
              chocolate quente... vontade de
              um café diferente!

               Dudu era assim desde pequeno. Passava o dia a desejar. Na
               escola, já  era famoso, pois ficava a imaginar - o  queixo apoiado na mão -
               os mais fantásticos  desejos.  E nem percebia que sonhava em voz alta,
               no meio da turma toda.”

Dudu é  um menino como muitos  de seu tempo. Por toda  parte, vive rodeado
por propagandas e imagens que despertam o desejo de consumir. Sonha com
tantas outras coisas que gostaria de  ter. Um  dia, Dudu topa com um cofrinho
de metal, na forma de  um  porquinho cor-de-rosa.  Logo descobre que não se
trata de  um  simples cofrinho:  ele  tem poderes  surpreendentes,  capazes de
realizar qualquer desejo. Dudu terá  direito  a mil desejos: dez desejos por dia,
por cem dias. Muitas encrencas e confusões esperam por ele! 

E se o mesmo acontecesse com você? O que você desejaria?


A história propicia  refletir sobre o  tema do consumismo de uma maneira leve
e divertida, buscando provocar o  riso no  leitor criança, ao  mesmo tempo em
que possibilita questionamentos e observação crítica.A leitura da história leva
a criança a pensar nos seus próprios desejos de  consumo, na diferença entre
desejos significativos e desejos  menos  importantes, na  diferença entre o ser 
e o ter, e na importância de aceitar-se como se é, de ser confiante  e seguro de
si.

AS AUTORAS:


SITE DA ESCRITORA: www.leticiamoller.com

SITE DA ILUSTRADORA: www.vanessaalexandre.com.br

terça-feira, 7 de novembro de 2017

LANÇAMENTO EDITORA PULO DO GATO: DIÁRIO DE BLUMKA de IWONA CHMIELEWSKA

                           SITE DA EDITORA: http://www.editorapulodogato.com.br


TRADUÇÃO: JOÃO GUIMARÃES

INDICAÇÃO: a partir de 10 anos (leitor fluente)
   
72 PÁGINAS

                                        “A Editora Pulo do Gato 
                                         dedica este livro a todos
                                         os educadores que, como
                                         Janusz Korczak sabem
                                         como amar uma criança.”

===================================================================

As  nossas  lembranças   podem    ir  longe,  pois  atravessam   o   tempo   e 
registram o que não pode ficar esquecido.


O livro DIÁRIO  DE BLUMKA,  escrito e ilustrado por IWONA CHMIELEWSKA,
que  registra   fatos  que  aconteceram  com  a  menina  Blumka  e  mais  199 
crianças judias, começa assim:


                                             “Blumka viveu
                                              em Varsóvia,
                                              na Polônia,
                                              no orfanato,
                                              criado pelo
                                              Doutor Korczak.
                                              Lá, ela,
                                              escreveu
                                              este diário...”


                                             "Nas páginas de seu diário,
                                              Blumka também desenhava e
                                              colava fotografias.
                                              Em uma delas, é possível ver o
                                              Doutor rodeado por suas crianças."

Blumka resolveu registrar os fatos de sua vida  num diário para que eles não
caíssem no esquecimento.

Blumka dedicou algumas páginas de seu diário para relatar a maneira de ser
de umas poucas  crianças  do orfanato:  Zygmus, Reginka, Abramek, Zymek, 
Hanna...  O leitor vai poder notar o quanto eram especiais aquelas crianças.

Acolhidas  pelo  médico  pediatra  Janusz  Korczak,  em seu  orfanato, as 200
crianças receberam dele ensinamentos e tiveram a oportunidade de passar a 
limpo  suas  histórias de vida  e viver com  dignidade e respeito naquele 'lar'.
Doutor Korczak representava  muito para  as crianças do orfanato. E  como a
convivência  cria laços  de afeto,  Doutor  Korczak  passou  a  ser visto, pelas
crianças, como um 'pai'.

Doutor Korczak  foi, também,  um reconhecido pesquisador e  educador. Para
ele, o ensino era como uma troca de  aprendizados  e experiências.  As ideias
do Doutor Korczak se destacavam e  tinham  como princípios: o respeito pela  
individualidade  da  criança,  a  educação  de  igualdade  e  a  interação  entre
adultos e crianças. Ele queria muito que  suas crianças,  meninas e  meninos,
pudessem ser do jeito que eram.Queria que, elas e eles, tivessem os mesmos
direitos,  os mesmos deveres e pudessem fazer as mesmas coisas.  Para  ele,
as  crianças  eram   tão  importantes  quanto  os  adultos  e   ser  criança  não
significava ser menos  inteligente ou  pior.  Enfim, Doutor Korczak  queria era
garantir para os seus 200 'filhos': respeito, felicidade, justiça, afeto, liberdade, 
sensibilidade, dignidade... O objetivo do Doutor Korczak  era mesmo devolver  
a autoestima daquelas crianças  tão sofridas e marcadas pelas crueldades da
guerra.                                                                                                                                                                                                                                                                                                         
DIÁRIO DE BLUMKA  é um livro que, com apenas 72  páginas, abre caminhos
para o  leitor refletir  sobre  a  importância  da vida  e  deixa,  no coração dele,
marcas e impressões, que ficarão para sempre.

NOTA: Um apêndice, no final  do livro, amplia  a  leitura do texto e a narrativa
visual.

ILUSTRAÇÕES:



DIÁRIO DE BLUMKA - foi finalista do Deutscher Literatur Preis - 2012 
(melhor livro ilustrado)

As ilustrações  do  livro  DIÁRIO DE BLUMKA reproduzem, com  imagens,
não  só  as  cenas  da  vida   das  crianças  no  orfanato, mas  também  os
sentimentos  e  as  angústias, que  permeavam  a  existência  humana  na 
época. 

As expressivas ilustrações de IWONA CHMIELEWSKA chamam a atenção
do leitor,  desde  a  capa  do livro. A  artista  lança  mão  de  interessantes 
recursos para compor as ilustrações. 
Exemplos: uso de  folhas  de caderno  pautado,  amareladas  pelo tempo, 
nos recortes e colagens / foco e destaque de partes das imagens.

A narrativa visual  deste livro surpreende e amplia o imaginário do  leitor.  
Merece, por isso, a sua inteira  atenção.  



AUTORA:

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

OFICINA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS: SONORIDADES com ILANA POGREBINSCHI (RIO DE JANEIRO)


AQUARELA de PEPITA SAMPAIO e BRUNA ASSIS BRASIL (EDITORA PAULINAS)

                                           SITE DA EDITORA: www.paulinas.org.br

COLEÇÃO ESTRELA

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor  em processo)

40 PÁGINAS

“Graças à brincadeira e à imaginação, a natureza inerte dos adultos - uma
  cadeira, um  livro, um objeto  qualquer - de  repente adquire vida própria.
  Com a virtude mágica  da linguagem ou do gesto, do  símbolo ou  do ato,
  a  criança  cria  um  mundo  vivente   onde  os  objetos  são  capazes   de 
  responder às perguntas.”                                        OCTÁVIO PAZ

=====================================================================

PEPITA SAMPAIO, autora do livro AQUARELA, desenvolve, neste trabalho,
uma narrativa que dá asas à imaginação do leitor.

A menina AQUARELA, que empresta seu nome para dar título a este livro,
sonha, até mesmo acordada, uma 'realidade' que é só dela.

Movida pela curiosidade e pela inquietude,  AQUARELA busca desvendar 
algumas questões misteriosas, que vão surgindo, aos poucos, para ela.


       “Quando abriu os olhos novamente, olhou para cima e viu  um céu de
         pontinhos  brilhantes. Olhou  para  um  lado  e  viu  uma  pitangueira,
         linda, frondosa.Atrás ficava a casa branca de janelas e portas verdes
         e beirais  vermelhos. Olhou  para o outro lado,  um  riacho  de  águas 
         claras.
         Lá adiante o parque estava escuro.
         Foi aí que  a  coisa  complicou  de  novo. Tentou  mexer a  mão e não 
         conseguiu, em seguida, foram os braços, depois as pernas... e nada!
         Foi tão embaraçoso se sentir presa, amarrada, colada que nem figura
         num papel.
         Chegou a madrugada. No esforço de entender..., adormeceu.
         Despertou com o barulho lá de fora.
         Agora, o  céu  azul mostrava  o movimento  do parque e das  crianças
         novamente. Acordou decidida  a  se livrar daquela  cola. Ou limpava o
         balanço ou trocava  o vestido, mas  ficar ali  grudada é  que não dava.
         Além do  mais, tinha que  descobrir uma forma de passar pela  parede
         transparente.
         Não foi fácil se soltar do balanço de corda. Com  uma dança de estica
         e  puxa,  conseguiu.  Ensaiou  uma  corrida   em   direção  à  parede  e
         empurrou-a com a força do corpo e dos  pensamentos.  Nem era com
         ela, Dona Parede não se mexeu.
         - Que  parede  dura, vou  atravessá-la mesmo  que seja a  última coisa
         que eu faça!
         Decidiu bater forte  até quebrar  um pedaço,  quando ouviu um  chiado 
         zangado.
         - Ei, menina,  pare de me bater!  Não  está vendo  que não pode passar
         por mim? Não tenho porta, nem  maçaneta,  janela,  fresta ou furo. Não
         quebro, não  abro e  não derreto,  não adianta ser  grande ou  pequena,
         tem que arranjar outro jeito.
         A menina  quase morreu  de susto, dois  passos para  trás, um tropeço,
         caiu sentada  na grama. Balbuciou  desculpas e perguntou  para  Dona 
         Parede por que estava presa ali.
         - Como vou saber? Sou de vidro, mas  não  tenho  bola  de cristal  para
         adivinhar as coisas. Só sei  que  não adianta insistir, por aqui você não
         passa...Eu não tenho porta nem janela para  abrir. Pergunta  para o seu
         Balanço, ele te carrega há tanto tempo, deve saber melhor que eu. 
         - O Balanço também fala?"
         
Ao ler o livro  AQUARELA, o leitor vai  perceber  que,  a cada página  virada, a 
menina vai  vivenciar  uma  situação  nova  e vai, também, poder  acompanhar
AQUARELA em um mergulho no seu imaginário.

Mas onde estão as respostas para as perguntas que inquietam tanto a menina
AQUARELA?

AQUARELA investiga, procura, pergunta aqui e ali, fuça todos os cantinhos da
casa, xereta os armários... e nada!

É no capítulo LUZ  NO  TÚNEL,  que tudo se  'ilumina'.  A partir deste ponto da
história, mudanças ocorrem. As circunstâncias desenham  um novo  contexto
e um reencontro para a menina AQUARELA.


        
O  projeto  gráfico  de  AQUARELA  distribui, de  forma  bem  equilibrada,  cada
capítulo da história  pelas páginas do livro. No texto, o  que chama a  atenção é
a diagramação,que dá  destaque aos títulos dos capítulos, às letras capitulares,
à onomatopeias e palavras onomatopaicas. Fonte, cor e tamanho diferenciados
são recursos, que dão originalidade ao texto e valorizam ainda mais a narrativa.

                
AS ILUSTRAÇÕES:


As ilustrações de  BRUNA  ASSIS  BRASIL,  de forte colorido, apresentam a
personagem AQUARELA em cenários que encantam os olhos e exercem um 
papel importante na composição da história.

As imagens, de páginas duplas, são bem variadas em técnicas, que vão da
pintura e colagem à ferramentas digitais..




AS AUTORAS: