quinta-feira, 22 de agosto de 2019

LANÇAMENTO: BICHOS DE CÁ de EDSON PENHA e XAVIER BARTABURU, com ILUSTRAÇÕES de TATIANA CLAUZET (EDITORA BAMBOOZINHO)


DÊ LIVROS DE PRESENTE!

                              SITE DA EDITORA: https://www.bamboozinho.com.br


LIVRO CAPA DURA

LIVRO + APLICATIVO + CD COM AS CANÇÕES

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

52 PÁGINAS

====================================================================

O livro BICHOS DE CÁ é um dos LIVROS MULTIMÍDIAS da EDITORA BAMBOOZINHO.
Além  de  TEXTOS  sobre a fauna brasileira,  o livro vem com um APLICATIVO DIGITAL, 
que traz  a  melodia  das músicas  e  as ilustrações ampliadas, um  CD  com as canções completas e  no QRCODE, o grupo musical NHAMBUZIM faz um show especial para os
leitores.

Com o livro BICHOS DE CÁ,  os  leitores vão LER, OUVIR e CANTAR. As canções,  que
acompanham  o  livro,  homenageiam dez bichos que vivem  em nosso país e trazem as
melodias em um ritmo tradicional da região onde vive cada um deles.


As dez canções do livro são apresentadas pelo grupo musical NHAMBUZIM:
(NHAMBUZIM - forma carinhosa de chamar o nhambu, uma ave típica brasileira)

 1- JABUTI NO JATOBÁ (bicho: JABUTI-PIRANGA) - ritmo MARACATU

 2 - TA - TA - TAMANDUÁ (bicho: TAMANDUÁ-BANDEIRA) - ritmo MOÇAMBIQUE 


 3 - O BURACO DO TATU (bicho: TATU) - ritmo COCO


 4 - NA BORDA DA MATA ESCURA (bicho: ONÇA-PINTADA) - ritmo FOLIA DE REIS


 5 - FILHOTINHO CHORÃO (bicho: LOBO-GUARÁ) - ritmo CONGADA


 6 - CHAMAMÉ DO JACARÉ (bicho: JACARÉ-DO-PANTANAL) - ritmo CHAMAMÉ


 7 - O QUE É, O QUE É? (bicho: PEIXE-BOI) - ritmo CARIMBÓ


 8 - QUEM NÃO TEME A SUCURI? (bicho: SUCURI) - ritmo LUNDU MARAJOARA


 9 - NA TRILHA, NA MATA, A PÉ (bicho: MURIQUI) - ritmo JONGO


10- TERRA BOA (bicho: ARARA-AZUL) - ritmo GUARÂNIA 


Depois de conhecer as canções, o leitor poderá ler os textos que acompanham cada uma
das músicas. São textos informativos: QUE BICHO QUE É?  e  QUAL É O RITMO?



LETRA  DA CANÇÃO  ‘NA  BORDA  DA   MATA  ESCURA’, VERDADEIRO  POEMA, QUE
HOMENAGEIA  A ONÇA-PINTADA:

                           "NA BORDA DA MATA ESCURA

                             Na borda da mata escura

                             Que sobrou da antiga mata
                             Fim de tarde, veio lua
                             Fez-se noite, luz mulata.

                             Grilo canta, sapo geme

                             Já não gralha a maritaca
                             A coruja, tão solene
                             Zum cigarra, serenata

                             E no breu, mais breu da noite

                             Vem de longe duas brasas
                             Triste sina, firme açoite
                             Vem pintada em ameaça

                             E na mata, o medo espalha

                             Vem a onça na caçada
                             Lobo some, mico ralha
                             Paca encolhe, anta cala

                             E a felina tocaia

                             Em seu salto é certeira
                             Foge, foge a cutiaia
                             Capivara em tremedeira 

                            Tão danada, na destreza

                            Vem do nada, salta a onça 
                            Descuidado vira presa
                            E um esturro a mata afronta

                            Jaguaretê

                            Quem contigo quer teimar?

                            Quem te faz assim tão forte,

                            Fez pra mata respeitar”
                                      
BICHOS DE CÁ é uma celebração da biodiversidade brasileira, pois no Brasil vivem mais
de cem mil espécies diferentes de animais.



ILUSTRAÇÕES:
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA
 

As ilustrações de TATIANA  CLAUZET  para o livro BICHOS DE CÁ despertam a  atenção
do leitor desde  a capa  do livro. As  cores  encantam. Num  traço que  é só  seu, a  artista desenha cenários fascinantes. A forma como apresenta os animais é bastante expressiva. 

Para realizar este trabalho,TATIANA CLAUZET realizou várias pesquisas  sobre a fauna e
a flora do Brasil.

O projeto gráfico, também, assinado por TATIANA CLAUZET  se revela como  uma grande atração do livro.

As páginas de BICHOS DE CÁ não são numeradas. A intenção da artista é ratificar a ideia de encadeamento dos textos e de continuidade.

Em BICHOS DE CÁ, TATIANA CLAUZET, em cores, formas e traços, desenha o Brasil.



                                            CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA



AUTORES:
                                             CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

LIVRO DE IMAGENS: TEM LUGAR PARA TODOS de MASSIMO CACCIA (EDITORA PEQUENA ZAHAR)


DÊ LIVROS DE PRESENTE!


                                       SITE DA EDITORAhttps://zahar.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 3 anos (pré-leitor)

32 PÁGINAS

PRÊMIO: SELO ALTAMENTE RECOMENDÁVEL (FNLIJ - Fundação Nacional  do
Livro Infantil  e Juvenil) - 2014 - categoria Imagem

O livro de imagens é um bom instrumento para estimular a imaginação dos 
pequenos leitores. 

Ler as ilustrações de  um livro  de imagens exige  do leitor  um olhar atento
para os detalhes das imagens e possibilita muitas formas de leitura.

=======================================================================


Com um traço simples, limpo  e estilizado, o artista MASSIMO CACCIA ilustrou muitas
espécies de animais para o seu livro de imagens TEM LUGAR PARA TODOS.

Observando  a capa  do livro,  o leitor vai perceber que  os animais  da capa estão uns 
sobre os outros, amontoados. Já nas páginas do livro,  os animais aparecem sozinhos
ou  acompanhados  de seus pares e caminham numa longa fila - fio condutor de todas 
as ilustrações  do livro.

A longa fila instiga a imaginação  do leitor. Para onde estão caminhando?  Será que  há
mesmo lugar para todos?

Deixo aqui uma pista:
A narrativa visual de  TEM LUGAR PARA TODOS  reproduz uma história muito antiga e
conhecida de todos. Você sabe que história é essa?

O final do livro é divertido e vai surpreender o leitor. 

Confira. Há mesmo lugar para todos os animais?


ILUSTRAÇÕES:




O AUTOR: 

terça-feira, 20 de agosto de 2019

A ASSOCIAÇÃO VIVA E DEIXE VIVER PROMOVE DOMINGUEIRA DE HISTÓRIAS NO PARQUE TRIANON (SÃO PAULO)


Neste domingo (25), a Avenida Paulista, a mais charmosa da  cidade, contará  uma
atividade especial e gratuita  voltada  para as crianças.Trata-se da Domingueira de
Histórias, programa promovido pela  ASSOCIAÇÃO  VIVA  E  DEIXE VIVER (VIVA)
organização sem  fins  lucrativos que atua em 91 hospitais, de sete estados do País.


"Serão duas horas de contação  de  histórias,  interatividade  e muita diversão.
 A atividade  tem grande  importância  no  desenvolvimento  infantil, pois, além
 de ser um ato de  carinho por parte  do adulto,  é  um  reconhecimento  de que
 a criança pode aprender muito sobre o mundo que a espera com  as  histórias,
 fábulas e contos de fadas,de modo lúdico e imaginativo", relata  Valdir Cimino,
 fundador e presidente da Viva.


Além das narrativas dos voluntários, estão programadas brincadeiras com o jogo Eu
Conto, em  que  as  crianças  ajudam  a criar  novas histórias, sempre  recheadas de 
emoção e aventura.


Como nas demais edições do evento, as crianças são convidadas a virem fantasiadas
para entrarem no mundo do faz-de-conta. 


Na Domingueira  de  Histórias  de 25 de agosto participarão voluntários  Contadores
de  História  que  atuam  no  Hospital  Infantil  Cândido Fontoura, no Incor - Instituto do
Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP e no Hospital Estadual Mário Covas . 


Em 2019, a iniciativa conta com patrocínio de Pfizer e UOL


MAS PAPAI... de MATHIEU LAVOIE e MARIANNE DUBUC (EDITORA JUJUBA)


DÊ LIVROS DE PRESENTE!

                               SITE DA EDITORA: https://www.jujubaeditora.com.br

INDICAÇÃO: a partir dos 3 anos (leitura compartilhada) / a partir dos 6 anos
(leitor iniciante)

40 PÁGINAS

=====================================================================


Hora  de dormir. 

Papai macaco tenta, muitas  vezes, se despedir dos seus macaquinhos, mas os
filhotes  sempre  pedem  coisas  (os  pijamas, o boneco  e o paninho de cheirar, 
água fresquinha, o beijo do papai e da mamãe...).

Os desejos dos dois macaquinhos parecem infinitos. São muitos os pedidos ou seriam motivos  para  ficarem acordados e perto dos pais? 

O livro de  MATHIEU  LAVOIE  tem um mote, que é o fio condutor da narrativa. O
diálogo entre  o papai macaco e os  dois macaquinhos  ocorre assim: à  medida
que as falas vão acontecendo, detalhes nas ilustrações vão sendo revelados.


                                  "- Boa noite, macaquinhos!
                                   - Mas papai, é preciso vestir 
                                    o pijama antes de deitar!


                                   - Boa noite, macaquinhos!
                                   - Mas papai, você se esqueceu do
                                     boneco e do paninho de cheirar.


                                   - Boa noite, macaquinhos!
                                   - Mas papai,você se esqueceu
                                     da água fresquinha.


                                   - Boa noite! macaquinhos!
                                   - Mas papai, é preciso...


O texto é bem simples. As repetições levam a um envolvimento do leitor com a
narrativa e a uma divertida brincadeira. 


A narrativa reserva, para o final, uma surpresa para os filhos e os pais também.


ILUSTRAÇÕES: 
                                           CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


As ilustrações  de  MARIANNE  DUBUC são engraçadas. Elas partem da figura do
papai macaco e da  imagem  dos dois macaquinhos  numa  página  em branco.  O 
leitor não consegue identificar aonde eles estão. Os filhotes pedem ao papai uma
lista de coisas. Papai macaco está muito cansado. A  partir do vai e vem do pai  e
dos pedidos atendidos, um cenário se constrói.


O livro MAS PAPAI... ganha mais força com as ilustrações de MARIANNE DUBUC.
Suas  ilustrações  permitem  que  o sentido da narrativa  seja  construído  a cada 
página virada.


MAS PAPAI...lança o leitor em uma aventura entre as palavras do texto, construído
exclusivamente na forma de diálogo, e as imagens de MARIANNE DUBUC.



 
                                           CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


OS AUTORES: 
                                           CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

SE EU FOSSE... TEXTO E ILUSTRAÇÕES DE MARCELO CIPIS (EDITORA CARAMELO)

        SITE DA EDITORA: https://www.coletivoleitor.com.br/nossos-livros/se-eu-fosse/
        (SELO EDITORA CARAMELO) 

LETRA BASTÃO / CAPA DURA

INDICAÇÃO: a partir de 3 anos (leitura compartilhada) / a partir de 6 anos (leitor iniciante)

32 PÁGINAS

=====================================================================

Imagine. Você pode ser o que  você quiser. Basta  você querer. O que, por
exemplo, você gostaria de ser? Outra pessoa? Um objeto? Uma planta ou
uma árvore bem grande? Um bichinho? Um super-herói? Uma fada? ...

Eu, com certeza, gostaria  de ser uma ideia. Eu, poderia  ter  muitas ideias 
ao  mesmo  tempo  ou, então,  mudar  de  ideia  quando cansasse  de uma
delas. Seria muito divertido.

O livro SE  EU  FOSSE... , escrito  e ilustrado, por  MARCELO  CIPIS  é um
livro cheio  de possibilidades. A  cada página virada, encontramos  novas
identidades  possíveis e até mesmo, impossíveis.  

Leitor, veja se tem cabimento imaginar umas coisas assim:

                                    “SE EU FOSSE UMA TARTARUGA, 
                                      FARIA UMA REFORMA NO MEU CASCO!”

                                       ou

                                     “SE EU FOSSE UMA NUVEM,
                                       FICARIA VIAJANDO POR AÍ!”

Para falar de coisas que as pessoas seriam se não fossem o que são, CIPIS
pensou, pensou e imaginou situações inusitadas e engraçadas. Em seguida,
escreveu frases curtas  e diretas  para  expor  suas  ideias  e  as associou  a 
imagens divertidas e até mesmo, absurdas. Fez as ilustrações  à mão livre e
usou  o computador para colorir as imagens. Tudo isto resultou  neste  livro
pra lá  de diferente, que, com certeza, vai  fazer a alegria da  criançada e dos
adultos.

SE EU FOSSE... é um livro que amplia o imaginário do leitor, pois transpõe o
que o texto  diz.  É um livro diferente,  inteligente,  criativo e  lúdico. Nele, as
ideias irão ecoar, mesmo  depois que, você leitor, fechá-lo,  para  recolocá-lo
na estante.


ILUSTRAÇÕES: 




O AUTOR:

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

EVENTO PARA A CRIANÇADA NO FESTIVAL ROCKY SPIRIT NO PARQUE VILLA LOBOS (SÃO PAULO)



VOCÊ NÃO PODE PERDER!!!

A Associação  Viva  e Deixe  Viver estará  presente no  Festival  Rocky  Spirit, 
maior evento de cinema  ao ar livre da América Latina.

Os voluntários da Viva e Deixe Viver, Luiz Forti e Maira Matsui, proporcionarão
entretenimento e alegria  para as crianças, com  contação  de  histórias  sobre
meio ambiente, vida saudável e preservação da natureza.

"Será  um  momento  de contação de histórias,  interatividade
e  muita  diversão.  A  atividade  tem  grande  importância   no
desenvolvimento infantil, pois, além de ser um  ato de carinho
por parte do adulto,  é  um  reconhecimento  de que  a criança
pode   aprender muito  sobre   o  mundo  que  a   espera  com 
histórias,   fábulas  e   contos   de   fadas,  de  modo  lúdico  e
imaginativo",  enfatiza  Valdir  Cimino,  fundador  e presidente
da Viva.
============================================

SE ESSA HISTÓRIA FOSSE MINHA APRESENTA a HISTÓRIA FAZ MUITO TEMPO de RUTH ROCHA (EDITORA SALAMANDRA) na LIVRARIA CASA DE LIVROS (SÃO PAULO)

SE ESSA HISTÓRIA FOSSE MINHA APRESENTA A HISTÓRIA
FAZ MUITO TEMPO
autora: RUTH ROCHA
ilustradora: HELENA ALEXANDRINO
editora: SALAMANDRA

LOCAL:
LIVRARIA CASA DE LIVROS
rua Capitão Otávio Machado,259
Chácara de Santo Antônio
São Paulo / SP
(11)5185-4227

DIA/HORÁRIO:
SÁBADO, dia 17 de agosto de 2019
das 10 h às 12 h
=============================================

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

EMÍLIA PROMOVE CURSO E OFICINA COM A ESCRITORA CHILENA SARA BERTRAND NA LIVRARIA NOVE.SETE (SÃO PAULO)

CURSO:

O Curso  CONTAR É ESCUTAR tem como objetivos propiciar a leitura
e a  reflexão  sobre  o  ato  de ler, fortalecer  o  debate sobre a criação
dedicada aos  livros  juvenis, sua temática e sua estética: recuperar a
ideia de leitura como espaço social.

PÚBLICO ALVO: mediadores, bibliotecários, editores, escritores e ilustradores

PARA SABER MAIS E SE INSCREVER, CLIQUE: AQUI

==============================================
OFICINA:


A Oficina de escrita criativa  PENSAMENTOS  LIGEIROS  visa fortalecer
a imaginação e a criatividade, estimulando a leitura de poesia, narração,
ensaio,  memória,  prosa, diários de vida  e  outros  formatos  adotados
por construções  literárias. Uma  oportunidade  para exercitar  a escrita
criativa, a linguagem ritual e o uso de metáforas.

PÚBLICO ALVO: mediadores, escritores, ilustradores, editores e interessados
na escrita de relatos juvenis

PARA SABER MAIS E SE INSCREVER, CLIQUE: AQUI

==============================================

É importante lembrar que as duas atividades serão ministradas em espanhol
e que as vagas são limitadas.

Professores da rede pública e Amigos da Emília têm desconto nas inscrições.

==============================================




ESCRITORA CHILENA SARA BERTRAND LANÇA LIVRO PREMIADO NO BRASIL (SÃO PAULO)



A mulher da guarda de Sara Bertrand, com ilustrações de Alejandra Acosta,
é o novo lançamento do Selo Emília, em parceria com Solisluna Editora. 

Primeiro título literário do Selo Emília, A mulher da guarda recebeu, em 2017,
o importante prêmio New Horizons / Bologna Ragazzi, da Feira Internacional
do Livro Infantil de Bolonha, na Itália.

=====================================================================

LANÇAMENTO:
A MULHER DA GUARDA
autora: SARA BERTRAND
ilustradora: ALEJANDRA ACOSTA
editora: SOLISLUNA /  SELO EMÍLIA
encadernação: CAPA DURA
96 PÁGINAS

LOCAL: LIVRARIA MARTINS FONTES PAULISTA
avenida Paulista, 509 - Mezanino
DIA / HORÁRIO:  23 / agosto / 2019 (sexta-feira) a partir das 18 h 30







=====================================================================
SINOPSE:
            Trata-se de uma obra misteriosa, inquietante e surpreendente. De uma beleza enigmática, com oito páginas duplas de  ilustrações que marcam o início e o final do livro. Entre elas, cerca de 70 páginas de puro relato poético que narram a história de Jacinta uma garota que após a morte  de sua mãe, ainda  sem entender direito o que aconteceu, fica preocupada como ela irá respirar no caixão. Jacinta não tem um anjo da guarda mas uma mulher que viaja em seu cavalo azul e que sempre olha por ela.

            O  livro  de  Sara é inspirado na  história de  Achi Chokyi Drolma e faz parte da tradição popular tibetana. Uma avó amorosa e protetora, ancestral direta do fundador da linhagem  Drikung Kagyu  e cheia  de poderes de cura.  É a  mulher   que  percorre distâncias  a cavalo,  isto  é,  o  mais  rápido  que pode ser feito entre as montanhas e desfiladeiros   do   Tibete,   anda        rapidamente   porque   não  quer  deixar   de ajudar  quem precisa dela, por mais longe que seja.
=====================================================================
ONDE ENCONTRAR ESTE LIVRO (CLIQUE NOS LINKS):

MOVIMENTO LITERÁRIO      SOLISLUNA EDITORA       LIVRARIA NOVE.SETE

LIVRARIA MARTINS FONTES PAULISTA        LIVRARIA SIMPLES

AS AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS / ATRAVÉS DO ESPELHO E O QUE ALICE ENCONTROU POR LÁ de LEWIS CARROLL com ILUSTRAÇÕES ORIGINAIS de JOHN TENNIEL (EDITORA ZAHAR)


DÊ LIVROS DE PRESENTE

                                        SITE DA EDITORA:  https://zahar.com.br


COLEÇÃO: Clássicos Zahar
EDIÇÃO: BOLSO DE LUXO
INDICAÇÃO: para leitores de todas as idades
320 PÁGINAS

PRÊMIO JABUTI (CATEGORIA TRADUÇÃO) ANO 2002

       “ UM CLÁSSICO É UM LIVRO QUE NUNCA TERMINOU DE DIZER AQUILO 
          QUE TINHA PARA DIZER.”
    
                                        ( ÍTALO CALVINO em POR QUE LER OS CLÁSSICOS )
==============================================

"As Aventuras de Alice no País das Maravilhas" e " Através do Espelho e  o  que
Alice encontrou  por  lá"  estão  nesta edição de  bolso de  luxo,  publicada  pela 
editora Zahar. 

Estes dois  clássicos da  literatura  infantojuvenil  trazem, na íntegra,  os  textos
do escritor  LEWIS CARROLL e as ilustrações originais de  JOHN TENNIEL. 

QUE MARAVILHA!!!

.AS AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS


Este livro foi  publicado,  pela primeira vez, em  4 de julho de 1865  e  é  um dos 
títulos mais importantes do gênero literário nonsense.
  
                                  
                        "Alice  estava  começando  a  ficar  muito  cansada  de  estar
                         sentada  ao  lado  da  irmã na  ribanceira,  e  de não  ter nada
                         que fazer;  espiava   uma  ou  duas vezes  o  livro que estava
                         lendo,  mas   não  tinha   figuras   nem   diálogos, " e  de  que
                         serve um livro ", pensou Alice, "sem figuras nem diálogos"?

                         Assim, refletia com seus botões (tanto quanto podia, porque
                         o  calor  a  fazia  se  sentir  sonolenta e burra) se o prazer de 
                         fazer  uma  guirlanda de  margaridas valeria  o esforço de se
                         levantar e  colher as  flores, quando  de  repente  um Coelho 
                         Branco de olhos cor-de-rosa passou correndo por ela.

                         Não havia nada de tão extraordinário nisso: nem Alice achou
                         assim tão esquisito ouvir o Coelho dizer consigo mesmo:"Ai,
                         ai!  Ai, ai!   Vou  chegar  atrasado  demais!"  (quando  pensou 
                         sobre  isso  mais  tarde,  ocorreu-lhe  que  deveria  ter  ficado
                         espantada,  mas  na  hora  tudo  pareceu  muito natural); mas
                         quando  viu  o  Coelho  tirar  um relógio  do bolso do colete e 
                         olhar as horas, e depois sair em disparada, Alice se levantou
                         num  pulo, porque  constatou  subitamente  que nunca  tinha
                         visto antes um coelho com bolso de colete, nem com relógio
                         para  tirar  de  lá,  e,  ardendo  de   curiosidade,   correu   pela 
                         campina  atrás  dele, ainda  a tempo de vê-lo  se meter a toda
                         pressa numa grande toca de coelho debaixo da cerca.

                         No instante seguinte, lá estava Alice se enfiando na toca atrás
                         dele, sem nem pensar de que jeito conseguiria sair depois.

                         Por  um  trecho,  a toca  de coelho seguia na horizontal, como
                         um túnel, depois  se afundava  de repente, tão de repente  que
                         Alice não teve um segundo para pensar em parar antes  de se
                         ver despencando num poço muito fundo."


A protagonista da história AS AVENTURAS DE  ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS 
encontra, no jardim, um Coelho Branco bem diferente. Alice repara que ele usa um
colete e  um relógio  de bolso.  Preocupado  com  o passar  do tempo,  ele  corre  e 
mergulha  na  sua  toca.  Alice  nem  pensa nas consequências  e  faz  o mesmo.  É
desta forma que Alice chega ao País das Maravilhas e é lá que encontra  animais e
objetos que  se comportam como seres humanos (o  Coelho  Branco, com colete e
um relógio  de bolso / uma  lagarta, que  fuma narguilé / o  Gato  de  Cheshire,  que
sorri o tempo todo / a Rainha de Copas, autoridade máxima do País das Maravilhas 
e os Soldados, que são cartas de um baralho...)

A história AS AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS está dividida em 
doze capítulos  e habita,  com  muita  propriedade,  um universo que questiona  os
princípios  da lógica e  faz  referências  e críticas à cultura  e da época. A narrativa 
se apresenta,  também, repleta  de personagens envolventes, que trazem algumas
histórias para dentro da história de Alice.

AS AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS, uma narrativa desafiadora,
provoca o leitor , o instiga a soltar a  imaginação e dar vida às  ideias  que surgem,
absurdas ou não.


ILUSTRAÇÕES DE AS AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS







===================================

.ATRAVÉS DO ESPELHO E O QUE ALICE ENCONTROU POR LÁ

A história ATRAVÉS DO  ESPELHO E O  QUE ALICE ENCONTROU  POR LÁ
é a continuação de AS AVENTURAS DE  ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS.
Sua primeira  publicação  ocorreu  em  27 de dezembro de 1871. A narrativa
está, também, dividida em doze capítulos. 


                     “ ...Mas isto está nos desviando  da fala de Alice para  a gatinha.
                        “Vamos fazer   de conta que você  é  a Rainha Vermelha,  Kitty!           
                        Sabe,   acho  que   se   você  sentasse   e  cruzasse  os  braços   
                        ficaria igualzinha  a  ela. Vamos,  tente,  minha  fofura!” E  Alice 
                        pegou a Rainha Vermelha da mesa  e a pôs em frente à gatinha 
                        como  um modelo. Porém  a  coisa   não deu  certo - sobretudo,
                        Alice  disse, porque  a  gatinha  não  cruzava  os braços direito.                                                  Assim, para  puni-la,  segurou-a diante  do  Espelho,  para  que 
                        visse o quanto estava intratável...”e se não consertar essa cara 
                        já”,   acrescentou,   “ eu  lhe  faço  atravessar  para  a  Casa  do
                        Espelho. O que acharia disso?”

                        “ Bem, se você ficar só ouvindo, sem falar tanto, vou lhe contar 
                        todas as minhas ideias sobre  a Casa do Espelho.  Primeiro, há 
                        a sala  que você pode ver através do espelho, só que as coisas                                                   trocam  de  lado.  Posso ver  a  sala  toda  quando  subo  numa
                        cadeira...  fora o pedacinho atrás da lareira.  Oh! Gostaria tanto
                        de poder ver esse pedacinho!  Gostaria tanto de saber  se eles 
                        têm um fogo acesso no inverno: a  gente  nunca pode  saber, a
                        menos que o nosso fogo  lance  fumaça, e  a fumaça  chegue a
                        essa sala também... mas pode ser só fingimento, só para dar a
                        impressão de  que têm  um fogo. Agora, os livros  são mais ou                                                   menos como os nossos, só que as palavras estão ao contrário;
                        sei porque segurei  um dos nossos livros  diante do  espelho e
                        eles seguraram um na outra sala.       

                        “O que você acharia de  morar na Casa  do Espelho, Kitty? Será 
                         que  lhe  dariam  leite  lá?  Talvez o  leite  do  Espelho  não  seja 
                         gostoso...mas,  oh, Kitty! agora  chegamos  ao  corredor. Só  se 
                         consegue dar uma espiadinha no corredor da Casa do Espelho 
                         deixando a porta da nossa  sala de  estar  escancarada: é muito
                         parecido com o nosso  corredor, até  onde  se pode ver,  só que
                         adiante  pode  ser  completamente  diferente.  Oh!  Kitty,   como 
                         seria bom se pudéssemos atravessar  para a  Casa do Espelho!
                         Tenho certeza de que nela, oh! há tantas coisas bonitas! Vamos
                         fazer de  conta  que  é  possível  atravessar para  lá  de  alguma
                         maneira, Kitty. Vamos  fazer de conta  que o  espelho ficou todo
                         macio, como  gaze,  para  podermos atravessá-lo. Ora  veja, ele
                         está  virando uma  espécie  de  bruma  agora, está  sim!  Vai ser 
                         bem fácil atravessar...” Estava de pé sobre o console  da lareira
                         enquanto dizia isso, embora não tivesse a menor ideia de como
                         fora  parar lá.  E sem dúvida  o espelho estava começando a  se 
                         desfazer   lentamente, como  se  fosse  uma  névoa  prateada  e 
                         luminosa.

                         No  instante   seguinte  Alice   atravessara  o  espelho  e  saltara
                         lepidamente na sala da Casa do Espelho. “
                        


Na vida, nos deparamos com muitas histórias que são consideradas 'perfeitas' e
muitas outras que, 'sem pé nem cabeça', provocam o leitor, pois  desafiam o que
é convencional.


Em casa, Alice observa a  sua gatinha Kitty brincando com um novelo de lã e fica 
intrigada  ao   olhar-se  em  um  espelho. Ela  observa  que,  no  espelho, todas as 
coisas trocam de lado. Então, Alice propõe: O que você acharia de morar na Casa 
do Espelho, Kitty? Alice resolve, então, atravessá-lo para visitar a sala que fica do 
outro lado. É  lá  que a  menina vai  se deparar com um  universo  fantástico, onde
realidade e fantasia se  misturam e  o tempo corre de trás para frente. Alice vai até
o jardim da Casa, onde as flores falam e avista uma colina.  De lá, poderia ter uma
visão panorâmica. Com a ajuda da Rainha  Vermelha, consegue  chegar ao alto do
pequeno  morro  e  descobre,  naquele  lugar,  um  terreno   demarcado  como  um 
enorme  tabuleiro  de  xadrez. Encantada,  faz  revelações: "Oh! como é divertido!"
"Não me importaria de ser um Peão, contanto que pudesse participar...se bem que,
é claro, preferiria ser uma Rainha." Ao participar de uma  partida,  enfrenta  muitos 
obstáculos  envoltos em  sombras  pelas  jogadas  de xadrez. "Pois aqui, como vê,
você tem de correr o mais que pode para continuar  no  mesmo  lugar." comenta a
Rainha Vermelha. Foi  tentando  chegar  à  oitava casa,  para se tornar Rainha, que
Alice conhece figuras estranhas  da narrativa e vive situações enigmáticas.



Mais  do  que contar uma outra história de Alice, o  livro  ATRAVÉS  DO  ESPELHO
E O QUE ALICE ENCONTROU POR LÁ  (continuação de As  Aventuras de  Alice no
País das Maravilhas)convida o leitor a desvendar, na narrativa, os muitos sentidos 
possíveis,  pois  há  muita  coisa  escrita  nas  entrelinhas.  Cabe  ao leitor,  atento,  preencher as 'lacunas' que ele encontrar durante a sua leitura.


ILUSTRAÇÕES DE ATRAVÉS DO ESPELHO E O QUE ALICE ENCONTROU POR LÁ








===================================

O ESCRITOR:

O ILUSTRADOR: