terça-feira, 6 de novembro de 2018

VENHA CONHECER O ESCRITOR/ILUSTRADOR STEPHEN MICHAEL KING NA LIVRARIA NOVE.SETE. LANÇAMENTO E SESSÃO DE AUTÓGRAFOS DO SEU LIVRO: O URSO DE TODAS AS CORES (SÃO PAULO)

VOCÊ NÃO PODE PERDER A OPORTUNIDADE DE CONHECER O ESCRITOR /
ILUSTRADOR STEPHEN MICHAEL KING, NO SÁBADO, DIA 10 DE NOVEMBRO!

                                          CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

A partir das 9h, serão distribuídos 100 senhas numeradas, mediante a compra
do livro O URSO DE TODAS AS CORES, que dará acesso ao bate-papo com o
autor STEPHEN MICHAEL KING, seguido de sessão de autógrafos.

===============================================

SAIBA MAIS SOBRE O ESCRITOR STEPHEN MICHAEL KING
SOBRE O SEU TRABALHO COMO ESCRITOR E ILUSTRADOR.

VEJA, ABAIXO, OS LIVROS DELE PUBLICADOS PELA BRINQUE-BOOK.







LANÇAMENTO DO LIVRO: CABRA - CEGA de CACAU VILARDO na LIVRARIA ARGUMENTO-BARRA (RIO DE JANEIRO)



=====================================================================
SOBRE O LIVRO:

                                  SITE DA EDITORA: http://grupoeditorialzit.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 12 anos (leitor crítico)

144 PÁGINAS

=====================================================================

Ed é um garoto  muito inteligente  e curioso, mas  menos valente do  que gostaria.
Ele  está  de  férias  na casa  dos  avós, em  Vassouras.  Naquele  verão,  porém, a
curiosidade de Ed está mais aguçada do que o normal. Uma sequência de acasos
faz com que a sua curiosidade fique mais incontrolável ainda. Ed fica com  desejo
de desvendar os segredos que parecem rondar a cidade. Quem é Coxo, afinal?

Ed sabia que naquela  cidade era proibido  falar ou  indagar sobre Coxo, um velho
de pés  tortos, cego e com cicatrizes  profundas, que faziam  dele  uma mistura de
Coringa com  Duas Caras. Coxo  cometeu  mesmo  um crime  no  passado? Este e 
outros boatos circulavam pela cidade de Vassouras.

Logo, as investigações do garoto vão fazê-lo desconfiar que todo  aquele  mistério
aponta,  surpreendentemente,  para  a sua  própria família. Há  algo no passado de
seu avô, que a  tristeza de  sua avó  não consegue de  todo esconder.  Há  muito  a 
descobrir  -  e parte  dessas  descobertas  podem  apontar  para fatos  dolorosos e
trágicos do passado.

Com uma trama que deixa o fôlego do leitor em suspenso da primeira até a última
linha,  CABRA-CEGA  de  CACAU VILARDO é um delicioso thriller à brasileira. E é,
também, um romance de formação. Trata-se de um romance breve, voltado para o
público  infantojuvenil, que resgata o  melhor da  tradição  ficcional  brasileira  em
relatar  as  peripécias  de  jovens,  vivendo  a transformação  do  amadurecimento.

Ed, envolto em  reviravoltas e  em  revelações, acaba se  deparando com o fato de
que a vida não é,  exatamente, um embate entre o bem e o mal.  E que  as pessoas
e relações nem sempre cumprem o roteiro que haviam planejado.

TRECHO:

"Antes do  sol pegar no  sono, os moleques paravam o  jogo e todos nós íamos pro início
de uma estrada de  terra que ficava  ao lado do  campo de futebol. Lá,  a gente esperava
pelo Coxo, um homem meio velho e de pés tortos.O Coxo era cego. Cicatrizes profundas
desenhavam seu rosto. Ele era uma  mistura de  Coringa  com  Duas  Caras. Todo dia, o 
Coxo aparecia na estrada de terra andando na direção do centro da cidade.
Diziam que ele tinha cometido alguns crimes quando mais jovem, coisas que garoto novo
não devia saber. Todos os moleques tinham medo de Coxo.
Quando ele passava, a molecada fazia silêncio. A gente olhava o  arrastar da  perna dele.
Os pés tortos rabiscavam  o barro da estrada. Quando Coxo  parava, todos  os moleques
brincavam de estátua.
Silêncio."

A AUTORA:

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

LANÇAMENTO DO LIVRO TRISTÃO E ISOLDA EM CORDEL DE MARCO HAURÉLIO NA LIVRARIA PANAPANÁ (SÃO PAULO)

                               SITE DA EDITORA: https://www.sesispeditora.com.br

LIVRO:
TRISTÃO E ISOLDA EM CORDEL
autor: MARCO HAURÉLIO
editora SESI SP

Tristão e Isolda, a mais bela história de amor do Ocidente, ganha, graças
ao poeta Marco Haurélio, uma versão em cordel.

LANÇAMENTO:
Livraria PanaPaná
rua Leandro Dupre, 396
Vila Clementino
São Paulo - SP
telefone: (11) 5082-2132

DIA/ HORÁRIO:
10 / NOVEMBRO (sábado)
a partir das 14h

Tristão e Isolda  é uma história que desafia o tempo e  as  convenções  sociais.
 Nela, Tristão, o cavaleiro perfeito, poeta e  herói civilizador, defensor  da honra
e da liberdade, é envolvido na teia de um amor fatal,  do qual não  pode ou não
quer se livrar. Isolda é a imagem da mulher ao mesmo tempo bela e misteriosa, 
herdeira dos  segredos  das fadas da mitologia  da Irlanda, senhora  dos filtros
mágicos que podem trazer  a cura ou  a morte. Corrente nas  águas da tradição
do  mundo  celta,   a  lenda   dos  desventurados   amantes   foi  recontada  nos 
séculos XII e XIII, principalmente, por poetas e prosadores, alcançando  grande 
sucesso.  Depois  do   relativo   esquecimento   nos  anos  que  se   seguiram  à 
Renascença, o mito foi relido por Richard Wagner na clássica ópera de 1859.

Esta  versão  em  cordel,  gênero  poético que, em sua feição  mais  genuína, se 
vincula à canção  de  gesta e  à epopeia,  tem  o mérito  de  devolver  a  saga ao
gênero no qual debutou: a poesia. 


Trecho inicial do romance:

Meu pensamento viaja
Para outro tempo e lugar,
Enfrenta ventos vorazes,
Atravessa o velho mar
E numa fonte encantada
Vai a sede saciar.

Depois de dar muitas voltas,
Detém-se na Cornualha,
País onde Marc, o rei,
Encara feroz batalha,
Pois, se perder, trocará
O cetro pela mortalha.

Era uma guerra cruenta,
Porém Marc, sem temor,
Por Rivaleno ajudado,
Saíra-se vencedor,
E ofereceu ao amigo
A sua irmã Brancaflor.

Rivaleno governava
O reino de Leonis.
Ele amava Brancaflor;
Por isso ficou feliz
E com ela foi morar
No seu bonito país.

Brancaflor e Rivaleno
Vivem felizes um ano.
Quando a rainha engravida,
Vem o triste desengano:
O reino é ameaçado
Pelo pérfido Morgano.

Esse sujeito um exército
De mercenários formou,
Mas, fingindo querer paz,
Um banquete preparou,
Chamou o rei, ele foi,
E lá o bruto o matou.

Brancaflor, com a notícia,
Quis chorar, mas não podia.
O coração lhe apertava,
O corpo todo tremia.
Em gravidez avançada,
A pobre quase morria.

Quatro dias depois disso,
A rainha recebeu
O seu filhinho nos braços,
O que muito a enterneceu,
Porém a dor que sentia
Quase nada arrefeceu.

Dizia: – Filho querido,
Corda do meu coração,
Já que nasceste em tristeza,
Desde a sua conceição,
Tu, meu menino tão belo,
Serás chamado Tristão.

================================================

LANÇAMENTO DA EDITORA IMPERIAL NOVO MILÊNIO: A MENINA QUE NÃO TINHA MEDO DE NADA de TONIO CARVALHO e GUTO LINS

                               SITE DA EDITORA: https://www.imperiallivros.com.br


COLEÇÃO AVESSO

INDICAÇÃO: a partir de 6 anos (leitor iniciante)

24 PÁGINAS

Livro selecionado  pelo PNLD LITERÁRIO 2018

==============================================

Este livro, escrito por TONIO CARVALHO e ilustrado por GUTO LINS, também 
é SUPIMPA!


Assim, começa a história da menina que NÃO tinha MEDO de nada:

                                    "Era uma vez uma menina que não tinha
                                      medo de pegar sarampo, catapora, rubéola,
                                      cólera, caxumba, hepatite ou coqueluche.
                                      Enquanto outras ficavam dias e dias na cama,
                                      largadas, chapadas, chumbadas, coitadinhas,
                                      mesmo estando com febre ela tomava sorvete,
                                      patinava na chuva, azarava um gatinho.

                                      Também não tinha medo de fantasma,
                                      de sombra na parede, de morcego, de
                                      suspiro dobrado ou de assombração.
                                      Enquanto as outras meninas davam
                                      gritinhos de horror, ela dava uma baita
                                      gargalhada, revirava os olhinhos, se fazia
                                      de morta e atacava algum pescoço como
                                      uma vampira saída do caixão.


A menina da história enfrentava os perigos e obstáculos, que encontrava  pela
frente de um modo  só seu e muito  natural, bem  diferente  das outras garotas, 
que  diante das adversidades, coitadinhas,  gritavam, se benziam,  faziam  figa, 
batiam três vezes na madeira...

A história dessa menina, pra lá de corajosa, reserva muitas surpresas. 

Numa noite de tempestade, ventania, muitos raios e muitos trovões, a menina 
adormeceu, sem MEDOS. Mas, em sonho, descobriu  MEDOS  desconhecidos
dentro de  si: medo  de   barata, de  briga de  pai e de  mãe, de ficar peluda, de
engordar e virar uma baleia... Quanto MEDO!

Ao acordar, a menina tem mais uma surpresa. Que surpresa será essa? Você, 
leitor, pode imaginar?

O texto de TONIO CARVALHO e as imagens de GUTO LINS interagem para que 
os pequenos leitores reconheçam neles próprios ou não, as mesmas emoções
da menina da história.

E você, leitor? Também, NÃO tem MEDO de nada ou tem? Pense bem e diga aí. 


ILUSTRAÇÕES:
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

ALGUMAS OBSERVAÇÕES:

.As ilustrações de GUTO LINS para  o  livro A MENINA QUE NÃO TINHA MEDO DE
NADA são criativas e instigantes. 

.O  artista  'reimagina'   as   cenas, que  compõem  a  narrativa  visual.  Observe  a ilustração acima: Na noite de tempestade, as nuvens e os raios são representados
por um amontoado  de letras; a  chuva, por pontos de exclamações; o  travesseiro,
pelo símbolo gráfico -  'chave' e a menina da história, por uma letra a minúscula e
cor de rosa.

.As ilustrações de GUTO LINS, como  uma segunda  narrativa, enriquecem o texto
 de TONIO CARVALHO e estimulam o imaginário do pequeno leitor.

.Na  narrativa visual, o artista  GUTO LINS  utiliza  uma  profusão de cores fortes e 
vibrantes em fundos de páginas duplas.

.A diagramação, do título e do miolo do livro, dá destaque a algumas palavras. O
artista brinca  com letras, sinais  gráficos,  com fontes  diferentes e de tamanhos
diversos.

AUTORES:

terça-feira, 30 de outubro de 2018

LANÇAMENTO DA EDITORA IMPERIAL NOVO MILÊNIO: A AVÓ DOS DINOSSAUROS de TONIO CARVALHO e GUTO LINS

                               SITE DA EDITORA: https://www.imperiallivros.com.br

COLEÇÃO AVESSO

INDICAÇÃO: a partir de 6 anos (leitor iniciante)

24 PÁGINAS
                 
==============================================

Este livro é SUPIMPA! 

Ele foi escolhido e faz parte do  PNLD  Literário 2018.  Ele vai ser distribuído
de maneira  gratuita a  alunos e professores  de escolas  públicas do ensino
fundamental.

(código do livro: 1324L18602).

==============================================


Nessa  história, um menino tem  um encontro  muito  interessante com  sua  avó. 
Ao observar uma foto dela, quando criança, em preto e branco,  faz uma série de 
considerações, tira algumas conclusões pra lá de divertidas  e até  inventa o que
não aconteceu e nem existiu.



                             "- , você é mais velha
                            que os dinossauros?
                          
                            E ela respondeu: 
                            - Onde eu morava, brincava com as cabras, as
                            galinhas, as minhocas, os passarinhos, as lagartixas,
                            as pererecas, os sapos e também com os 
                            lagartos, enormes!
                            Pareciam dinossauros!

                            - Caramba, vó, então você deve ser
                            mesmo muito velha!"



Como a nossa imaginação pode ir bem longe, foi então  que o menino imaginou 
que, antigamente, o mundo era todo em preto e branco e que  sua avó era muito
mais velha que os dinossauros. Imaginou até que ela poderia até ser avó de um
desses bichos pré-históricos. Quem sabe?

Quando começou a pensar  em coisas bem velhas mesmo,  perguntou se  a avó 
já morava no Brasil quando  ele foi descoberto e começou a calcular a  idade da
avó, sem ter ideia do que poderiam ser, por exemplo, 500 anos. Imagine.

Você, leitor, está preparado para acompanhar essa história cheia de imaginação?
Está  pronto  para seguir  com a  vovó  dinossaura  e  seu  neto  nesta  aventura
imaginária?
                           
O texto de TONIO CARVALHO, resgata a fantasia e imaginação, acorda emoções
lembranças e toca o coração do leitor.

Nesse encontro de  gerações, é  emocionante constatar, que entre laços de afeto
e muito  carinho, se estabeleceu  vínculos  de  proximidade entre neto e avó, que,
certamente, mexerão com as lembranças, também, de todos os leitores.




ILUSTRAÇÃO:


O artista  GUTO LINS  se renova em  cada trabalho,  já que  procura técnicas, 
que revelem melhor o clima do texto do livro.

As  ilustrações  do  livro  A  AVÓ  DOS  DINOSSAUROS 'brincam’ com  muitas
possibilidades: cores, diagramação, diferentes fundos  de  páginas,  recursos
digitais, pinturas...

As ilustrações de GUTO LINS para este livro têm um grande peso e imprimem
soluções que encantam e surpresas a cada virada  de página. 

                         

AUTORES: 

===============================================
Assista ao vídeo preparado pela editora IMPERIAL NOVO MILÊNIO sobre o 
livro A AVÓ DOS DINOSSAUROS de TONIO CARVALHO e GUTO LINS.





===============================================

LANÇAMENTO DA MERCADOLIVROS EDITORA: O VAQUEIRO QUE NUNCA MENTIA, UM CONTO POPULAR BRASILEIRO DE ILAN BRENMAN, COM ILUSTRAÇÕES DE ROSINHA

                            SITE DA EDITORA: https://www.mercadolivros.net.br 


INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

28 PÁGINAS


               “ Entre algumas comunidades africanas, quando um narrador chega ao
                  final  de  uma história, põe a  palma da mão no chão e diz:  aqui deixo
                  a minha história para que outro a leve.”
                                                                                     María Teresa Andruetto
                                             (Escritora  argentina - escreveu poemas,  romances,
                                             teatro e livros infantis. Em 2012, recebeu a medalha
                                             Hans  Christian  Andersen,  por  sua  contribuição à
                                             literatura infantil.)

 =====================================================================

As histórias de ‘ouvir contar’, da literatura  oral  popular, que correm de boca em 
boca,  atravessam  o  tempo e  são enriquecidas  de novos detalhes,  segundo  a
imaginação e estilo do narrador, ganham, com os acréscimos, um novo colorido,
quando se transformam em novas versões.


O VAQUEIRO QUE NUNCA MENTIA, UM CONTO POPULAR BRASILEIRO  -  versão
escrita por  ILAN BRENMAN  e lindamente ilustrado por  ROSINHA  -  é  um  conto
tradicional, resgatado da literatura oral, para, aqui, encantar as crianças e mostrar
a elas a tradição popular e a sensibilidade do povo brasileiro.

A narrativa conta a curiosa história de Severino, o vaqueiro de um rei, de um reino
distante do sertão nordestino.

                 "Num reino distante, nos confins do sertão nordestino, um rei possuía
                   tantas  vacas  e  bois como  estrelas no céu. Mas  como qualquer  ser 
                   comum,  o rei  tinha  seu  animal preferido: o boi  Haroldo, um  animal 
                   garboso, lustroso, luxuoso, enfim, MARAVILHOSO. 

                   Além de amar esse animal, o rei gostava do homem que cuidava dele:
                   o vaqueiro Severino. Ele dizia sempre em alto e bom som:
                   
                   - Não  existe no  meu reino homem mais  honesto  do que  Severino, o
                   vaqueiro do rei!”
               
A honestidade do  vaqueiro Severino e a  estima do rei  por ele causavam inveja a
muitos. O mais invejoso de todos era Josué, o rico conselheiro do soberano.

No  último  ano,  depois  do  encontro de  Severino com o  rei, o  conselheiro  quis
testar a honestidade do vaqueiro.

                  "- Majestade,  você diz  que este  homem nunca  mentiu  na vida, vamos
                  apostar que ano que vem, quando Severino voltar, ele mentirá?

O  rei não  gostou nadinha daquela proposta, mas decidiu  aceitá-la e apostou dez
mil moedas de ouro. Imagine.

O texto de ILAN BRENMAN, escrito com apuro de linguagem, é enxuto e está bem
distribuído pelas páginas do livro.  Ele desfia  uma série de ações  praticadas pelo
conselheiro  Josué  para  preparar  uma  cilada para  o  vaqueiro. Fica,  aqui,  uma pergunta: Severino conseguirá  escapar da cilada preparada por Josué?

Acontece que  Severino  resolveu  essa  situação de  uma  maneira  surpreendente.
Vale conferir.



O leitor não precisará enxergar muito longe para reconhecer, no dia a dia, situação
semelhante à vivida pelo personagem Severino. Assim, no  final do livro, terá  uma
valiosa oportunidade de refletir sobre a vida e sobre  a importância de ser honesto.



ILUSTRAÇÕES:


ALGUMAS OBSERVAÇÕES:


.As ilustrações de ROSINHA despertam, desde  a capa do livro, a  atenção do leitor
e fazem com que ele mergulhe, com mais intensidade, no texto de ILAN BRENMAN.

.O traço da artista busca linhas básicas e, também, a simplicidade.

.No miolo  do  livro, a caracterização  dos personagens  instiga  o  leitor e amplia o
seu imaginário: o  tamanho do chifre do boi Haroldo, o nariz  'enooorme' de alguns
personagens, a forma exageradamente  alongada de  uns e apequenada de  outros, 
a expressividade do olhar dos personagens...

.A composição dos cenários encanta: muita cor e poucos detalhes. É o menos que
é mais.

.ROSINHA apostou  em várias cores para os  fundos de  páginas: utilizou  desde o 
branco até os tons terrosos, contrapondo com a cor lilás. 

.A artista apostou, também, nas texturas. Na parte interna da capa do livro, usou a sobreposição de tintas e obteve um belo resultado. 

.O tratamento gráfico revela um projeto cuidadoso.

.Dá gosto passear pelas páginas deste livro! As ilustrações são  um presente  para
o leitor!







AUTORES: