quarta-feira, 19 de setembro de 2018

CONVITE PARA O PRÉ-LANÇAMENTO e BATE-PAPO SOBRE LIVRO: DOIS MENINOS DE KAKUMA de MARIE ANGE BORDAS - EDITORA PULO DO GATO (SÃO PAULO)

                                             CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA
SOBRE O LIVRO:
DOIS  MENINOS  DE  KAKUMA  foi criado a partir da convivência e do trabalho
desenvolvido por MARIE ANGE BORDAS com jovens no campo de refugiados
de KAKUMA, fundado em  1992, no Quênia, e que hoje abriga em torno de 200
mil pessoas.

Uma história ficcional sobre a  vida  real com  fotoilustrações  e fotografias da
própria autora. Texto  e  imagens  levam o leitor a conhecer e refletir sobre um
tema urgente da atualidade: as gerações de crianças  que nascem e se tornam
adultas em campos de  refugiados. Vidas em  suspenso, à espera de soluções
para os tantos conflitos que forçam milhares de pessoas a se deslocarem pelo
mundo.

LOCAL: LIVRARIA MARTINS FONTES Paulista
av. Paulista, 509 - SÃO PAULO /  SP
telefone: 11  2167-9900
Estacionamento próximos ao local
Linhas de Metrô próximas: Consolação e Paulista

DIA / HORÁRIO:
23 de setembro de 2018 (DOMINGO)
das 15h às 18h

EVENTO GRATUITO
=====================================================================

VENHA PARA A FESTA DE ANIVERSÁRIO DA LIVRARIA NOVE.SETE (SÃO PAULO)

                                             CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

PROGRAMAÇÃO:
2ª MARATONA DE HISTÓRIAS
com ANA LUÍSA LACOMBE . AILTON GUEDES . CRISTIANO GOUVEIA .
FÁBIO MONTEIRO . GIULIANO TIERNO .  LIGIA BELO . MAGNO FARIA .
PENÉLOPE MARTINS . RUBIA KONSTANTYN

DIA / HORÁRIO:
22 de setembro de 2018 . 15h às 20h

A programação começará às 15h, com a apresentação de história para
uma especial oficina de Abayomi, com LIGIA BELO.

Na sequência, a partir das 16h30, as narrações serão apresentadas pelos
outros artistas até o encerramento.

LOCAL:
LIVRARIA NOVE.SETE
rua FRANÇA PINTO, 97 - VILA MARIANA - São Paulo /SP

=====================================================================

VENHA CONHECER OS LANÇAMENTOS DA EDITORA POSITIVO NA LIVRARIA NOVE.SETE (SÃO PAULO)


                                                 CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


LANÇAMENTOS DA EDITORA POSITIVO:
. BICHOS DA NOITE
  autora: MARIANA IANELLI
  ilustrador: ODILON MORAES
  editora: POSITIVO

. CASA DE PASSARINHO
  autora: ANA ROSA COSTA
  ilustrador: ODILON MORAES
  editora: POSITIVO

LOCAL:
. LIVRARIA NOVE.SETE
  rua FRANÇA PINTO, 97  VILA MARIANA - São Paulo / SP

DIA / HORÁRIO:
 . 22 de setembro de 2018 (sábado)
 . 11h: bate-papo - POESIA E NARRATIVA NO LIVRO ILUSTRADO

 . 12 às 14h: sessão de autógrafos

=====================================================================

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

CONVITE PARA LANÇAMENTOS DA FRANCO EDITORA (CURITIBA - PR)


                                        
                                      CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIÁ-LAS

=====================================================================

LANÇAMENTOS DA FRANCO EDITORA
- A NOITE CHEGOU... E O SONO NÃO VEM
  autora - ANA RAPHA NUNES
  ilustradora - PAULA KRANZ
  indicação: a partir de 6 anos (leitor iniciante)

- LAGARTAS E BORBOLETAS
  autora - ANA RAPHA NUNES
  ilustradora - AMANDA FREITAS
  indicação: a partir de 10 anos (leitor fluente)

- QUER CONHECER MINHAS BRINCADEIRAS?
   autores - ALINE LOURO e FERNANDO FRANCO
   ilustrador - MARCIO LEVYMAN
   Coleção VERSO NO UNIVERSO
   indicação: a partir de 6 anos (leitor iniciante)

- DO YOU WANT TO PLAY SOME GAMES?
   autores - ALINE LOURO e FERNANDO FRANCO
   ilustrador - MARCIO LEVYMAN
   Coleção VERSO NO UNIVERSO
   indicação: a partir de 8 anos (leitor em processo)

- QUER CONHECER OS MEIOS DE TRANSPORTES?
   autores - FERNANDO FRANCO e IRIS BORGES
   ilustradora - MÁRCIA EVARISTO
   Coleção VERSO NO UNIVERSO
   indicação: a partir de 6 anos (leitor iniciante)
   
- QUER CONHECER MINHA RUA?
   autores - FERNANDO FRANCO e MARTA GUSMÃO
   ilustradora - SEMÍRAMIS PATERNO
   Coleção VERSO NO UNIVERSO
   indicação: a partir de 6 anos (leitor iniciante)

sábado, 15 de setembro de 2018

LANÇAMENTO DA EDITORA DO BRASIL NA LIVRARIA DA TRAVESSA: GRAFITE-ENTRE RISCOS E CORES de MÉRCIA M. LEITÃO e NEIDE DUARTE / ILUSTRAÇÕES de MARCELO ECO (RIO DE JANEIRO)


LANÇAMENTO:
GRAFITE - ENTRE RISCOS E CORES
autoras: MÉRCIA M. LEITÃO e NEIDE DUARTE
ilustrador: MARCELO ECO
coleção: LERARTE
editora do BRASIL
48  PÁGINAS
INDICAÇÃO: a partir de 10 anos (leitor fluente)
SITE DA EDITORA: https://lojavirtual.editoradobrasil.com.br

PROGRAMAÇÃO:
PRESENÇA DOS AUTORES

SOBRE A HISTÓRIA
Em Grafite - entre riscos e cores,  Mércia  M. Leitão e  Neide  Duarte
contam  a   história  do  Grupo  do  Riscado,  composto   por  cinco
jovens  que  adoravam  rabiscar,  desenhar,  colorir  e,  espalhavam
sua intervenção por  toda  parte, inclusive em lugares indevidos na
escola.  João,  Zeca,  Pedro,  Dani  e  Nina  agiam  anonimamente  e 
sempre assinavam a “obra” com as iniciais GR.

Um dia, ao entrar na sala de aula, a professora de Artes se deparou
com uma das paredes tomadas  por riscos, formas  e  letras  com a 
indefectível assinatura “GR”. Em vez de esbravejar, encarou  o fato
como uma ótima oportunidade de aprendizagem para seus  alunos.

     “Com certeza, vocês já encontraram pinturas como essas 
espalhadas pelas ruas do bairro e da cidade. São os grafites, 
forma de arte contemporânea viva, inquieta, provocativa, que 
busca  comunicação  com  as  pessoas  no  espaço  urbano”, 
comentou ela com a turma.

Foi  a  deixa  para  que  a  professora  despertasse  em  seus  alunos
o interesse por diferentes  formas que o homem  encontrou  de  usar 
os símbolos inscritos para marcar sua presença, desde os desenhos
rupestres nas cavernas, na pré-história.
  
No meio da exposição, a professora lançou a pergunta: 

“Aqui na turma, pelo que percebi, há um grupo que, finalmente,
encontrou um espaço apropriado para deixar suas marcas. Eu
me  pergunto... quem  seriam  esses  jovens criativos?  E  qual
seria o significado da assinatura GR?”. 

Será  que a turminha resolveu  se identificar? Qual seria a  reação da
classe?E como isso repercutiria na escola? No desfecho da história, 
até o ilustrador do livro entra em cena.

SOBRE AS AUTORAS
Mércia  Maria  Leitão e  Neide Duarte são  professoras  de  Desenho e 
Artes Plásticas, ambas formadas pela Universidade Federal do Rio de
Janeiro (UFRJ). Como  sempre  adorou  escrever  e  desenhar,  Mércia 
costumava inventar e ilustrar histórias durante a infância e juventude,
por  isso,  bastou  apenas  aperfeiçoar  essas  habilidades  para  virar
escritora. Em  sua experiência em  sala  de aula  como  professora  de 
Artes notou  que os alunos  não  conheciam os  artistas e suas obras, 
assim resolveu associar-se a Neide Duarte para escrever livros  sobre
esse tema. 

“Somos encantadas por imagens e palavras. Já publicamos vários livros
em que procuramos provocar a imaginação e a curiosidade   dos leitores, aproximando-os de obras de arte consagradas”, destacam as autoras.

SOBRE O ILUSTRADOR
Marcelo Marchon, mais conhecido por Marcelo Eco, é carioca e começou
pintar aos treze  anos  de idade,  e conta  que, ao  ver o  roteiro do livro,
percebeu  que    sua   trajetória  estava   distribuída  na   vida   de   vários 
personagens. 
Já levou sua arte para países como Itália, França, Alemanha, Holanda,
Chile, Argentina, Angola e Egito.

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

LANÇAMENTO PANDA BOOKS NA LIVRARIA DA VILA - FRADIQUE: O VEADO E O SAPO de MADALENA MONTEIRO e CARLA IRUSTA (SÃO PAULO)



LANÇAMENTO:
O VEADO E O SAPO
autora: MADALENA MONTEIRO
ilustradora: CARLA IRUSTA
editora: PANDA BOOKS 
32 PÁGINAS
INDICAÇÃO: a partir de 6 anos (leitor iniciante)
SITE DA EDITORA: https://www.pandabooks.com.br

SOBRE A HISTÓRIA
Como diz a autora Madalena Monteiro, num tempo em que os animais falavam, 
em um recanto da floresta moravam um homem e sua linda filha, que já estava
em idade  de  casar. Dois  dos animais que  viviam por ali  se  candidataram ao 
papel de noivo, justamente  os que dão  nome ao  livro O veado e o sapoPara
resolver o impasse, o  pai propôs  uma competição:  ganharia  a mão  da moça
quem fosse mais ligeiro e vencesse a corrida em um circuito pela floresta. 

O veado gabava-se, já se sentindo o vencedor por ser um animal veloz. O sapo,
porém, usou a  cabeça e bolou um  estratagema – bem desprovido de  fair play,
diga-se – para passar a perna no adversário e casar-se com a moça.

O final, porém, não  foi  feliz.  Usando  de  sua experiência  como  contadora de
histórias, a  autora  recolheu aqui  e ali as sugestões  das crianças  que ouviam
suas contações e criou um final para lá de surpreendente.

Vale conferir! 

SOBRE A AUTORA
A professora  Madalena  Monteiro  trabalha com  formação  continuada de 
docentes em parceria com o CEDAC e o Instituto Natura. Como contadora 
de histórias adora  encantar seu público com  contos da tradição oral e se
diverte com as reações e intervenções de seus ouvintes.

SOBRE A ILUSTRADORA
Carla Irusta é  brasileira e mora em  Barcelona,  na  Espanha. A ilustradora,
para   esta  obra,  apresenta  divertidas  ilustrações, que  complementam a
narrativa e inserem o leitor no mundo da imaginação. 


quinta-feira, 13 de setembro de 2018

A LENDA DO VIOLEIRO INVEJOSO de FÁBIO SOMBRA (SELO ESCARLATE) DA EDITORA BRINQUE BOOK

                                  SITE DA EDITORA: https://www.brinquebook.com.br



SELO ESCARLATE (voltado para o público infantojuvenil)

Livro lançado também na versão digital e-book.

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

196 PÁGINAS
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A LENDA DO VIOLEIRO INVEJOSO, romance  de  aventuras, escrito e ilustrado
por FÁBIO SOMBRA, conta uma história de disputa entre dois irmãos - Balbino
e Marcolino, afilhados de mestre Juvenal, que era violeiro, cantador e que fazia
versos como ninguém.
                              O meu nome é Juvenal,                                
          É assim que eu me apresento.
          Eu sou bravo como um touro.
Sou ligeiro feito o vento.
  Na poesia sou mais forte
             Do que o coice de um jumento.
                                      
Mestre Juvenal era  respeitado  por todos. Por causa da idade  avançada, passou
a caminhar  com dificuldade  e  por isso,  a sua grande  distração passou  a  ser -
ensinar os segredos de sua arte aos afilhados - Balbino e Marcolino - os gêmeos,
que foram deixados, na sua porta, dentro de um cesto, numa noite de Natal.

Os meninos, agora, com doze anos, demonstraram,  desde cedo,  jeito  para fazer
versos e  tocar viola. Balbino  era  um  bom  poeta, mas  Marcolino  era três vezes
melhor. Foi por causa do talento de Marcolino, que brotou o ciúme no coração de
Balbino.

Para ser um cantador famoso  e melhor  que Marcolino, Balbino  resolveu vender
sua  alma  para o diabo. Em troca,  recebeu  uma viola mágica. Balbino, possuído
pelo  demônio, agrediu  o  mestre  Juvenal e tirou, do  irmão Marcolino,  a luz dos
olhos dele. Marcolino ficou cego e Balbino foi expulso de casa.

O mundo  deu muitas  voltas e  muitas coisas  aconteceram. Anos  mais tarde, os
irmãos Balbino  e Marcolino voltaram  a se encontrar e partiram para uma disputa.


"Às cinco em ponto, os sinos da igreja repicaram e a peleja teve início. O pandeiro
puxou  uma batida  cadenciada e  as  duas  violas o  acompanharam.  Ia começar a
apresentação dos competidores. Balbino achava que teria mais chances se
partisse logo para o ataque e, por isto, foi o primeiro a cantar:


                                                  Sou Balbino, cantador,
                                                  Violeiro respeitado.
                                                  Em disputa de peleja,
                                                  Eu sou mestre renomado.
                                                  Tenho a força do tufão,
                                                  Tenho o giro do tornado,
                                                  A ciência do sabido
                                                  E a coragem do soldado.
                  

Era uma  boa linha  de  apresentação.  Marcolino franziu  a testa enquanto pensava
na resposta. E então devolveu:


                                                   E eu me chamo Marcolino
                                                   De Balbino sou irmão.
                                                   Só que tenho mais juízo
                                                   E mais imaginação.
                                                   Sabe-tudo não me assusta
                                                   Nem tornado, nem tufão.
                                                   Eu derrubo dez soldados
                                                   Com o dedinho de uma mão.




A multidão irrompeu em aplausos. As pessoas balançavam a cabeça em aprovação.
Parecia  que, finalmente, o  regente encontra um  oponente à altura. Então  Balbino
voltou ao ataque, agora com estrofes de seis versos:

                                                   

                                                   De você não tenho medo,
                                                   Eu sou homem decidido.
                                                   Eu mastigo ferro em brasa,
                                                   Bebo chumbo derretido.
                                                   E não ligo para bravata
                                                   De qualquer desconhecido.



Marcolino deu um muxoxo de desprezo e respondeu:


                                                    Eu não sei mastigar ferro

                                                    E nem chumbo sei beber.
                                                    Isto é coisa de violeiro
                                                    Que não tem o que fazer
                                                    E só quer contar vantagem
                                                    Para poder aparecer.


Mais uma vez a  multidão demonstrou  sua  aprovação. Aquele Marcolino  Brás era
mesmo um senhor cantador!"


                                           
Quem vencerá esta peleja? 
Quem aposta em Balbino? Quem aposta em Marcolino?

                                                                    
Neste livro de estreia de Fábio Sombra (2005), em várias passagens, o leitor irá
constatar   a  aura  mágica   da  fantasia  do  imaginário   popular  (cavaleiros  e
princesas / o Reino encantado de  Barabu, uma  terra de  castelos  no  meio  do
sertão  brasileiro / o  Diabo / a  viola mágica / o  Bem e  o  Mal...) e elementos da
cultura  popular  brasileira (os desafios de  viola  e os  folhetins de literatura de
cordel).



ILUSTRAÇÕES:


As ilustrações do miolo do livro são em preto & branco e lembram as 
xilogravuras dos livros de literatura de cordel.



O AUTOR:

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

LANÇAMENTO DA FRANCO EDITORA: LAGARTAS E BORBOLETAS de ANA RAPHA NUNES e AMANDA FREITAS

                                SITE DA EDITORA: http://www.francoeditora.com.br


INDICAÇÃO: a partir de 10 anos (leitor fluente)

72 PÁGINAS

========================================================================

          A personagem principal dessa história é Lara , uma  menina de  doze anos
que vê o seu mundo se transformar com a entrada na  adolescência, precisando
aprender a conviver com tantas mudanças repentinas em sua vida,

          Lara  vivencia   a  separação  dos  pais,  as   transformações  no  corpo, as dificuldades  escolares, a  nova casa, e tantas outras  mudanças  que bagunçam 
os seus sentimentos, causando inseguranças, medos, dúvidas. Mas uma viagem
inesperada para casa da avó, que a princípio parece mais um problema, pode
tornar-se um momento de descobertas e aprendizagem.


          TRECHOS DO LIVRO:
   
          "Assim era  a vida,  um  eterno  amanhecer,  em  que  é preciso ser uma mera
lagarta para um dia voar colorida como uma borboleta". 


         "Agora, Lara sabia que, apesar dos  problemas  continuarem  os mesmos, ela
 não era mais a mesma, o seu mundo havia mudado". 


          "Era o momento de não pensar em nada, apenas sentir a vida impregnando-lhe
a alma".


           LAGARTAS E BORBOLETAS, livro escrito por Ana Rapha Nunes, aproxima
as   crianças  e  os   jovens  dessa  realidade,   mostrando  quão  naturais  são as 
mudanças ao longo da  vida. A  entrada na  adolescência pode não ser nada fácil,
mas é também um período repleto de agradáveis  descobertas,  que  se  tornarão
doces lembranças na fase adulta. 


ILUSTRAÇÕES:




 AUTORA:


ILUSTRADORA: