quinta-feira, 28 de março de 2019

CONTOS DE TRADIÇÃO ORAL - OFICINA COM OS TAPETES CONTADORES DE HISTÓRIAS (BELO HORIZONTE)




Os Tapetes Contadores  de Histórias 
estão chegando em BH com a oficina: 

“CONTOS  DE TRADIÇÃO ORAL”. 

PROGRAMAÇÃO:

Na oficina, teremos 4 encontros divididos por espaços sociogeográficos:

 - ÁFRICA (contos de tribos africanas, contos yorubás)
 - ORIENTE MÉDIO (contos árabes, contos judaicos, contos sufis)
 - ÍNDIA (contos hindus, contos jataka, contos tibetanos)
 AMÉRICA DO SUL (mitos de civilizações pré-colombianas, contos brasileiros)

.
Carga horária: 12 horas

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: aletria@aletria.com.br | (31) 3296-7903

Vagas limitadas

LANÇAMENTO DA EDITORA SABER E LER: O PASSEIO DE JOÃO de SILVANA RANDO (SÃO PAULO)



LANÇAMENTO:

O PASSEIO DE JOÃO
autora: SILVANA RANDO
editora: SABER E LER
28 PÁGINAS

PROGRAMAÇÃO:
- PRESENÇA DA AUTORA
- CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS com JULIANA  MIRAMONTES às 16 horas

LOCAL:
LIVRARIA NOVE.SETE

rua França Pinto, 97 - VILA MARIANA
SÃO PAULO / SP
TELEFONE: (11) 5573-7889

DIA / HORÁRIO:
30 de março / SÁBADO / às 15 horas

LANÇAMENTO EM BELO HORIZONTE (MG) DO LIVRO: O BICHO MAIS PODEROSO DO MUNDO de JOSÉ BOCCA e BRUNA LUBAMBO ( EDITORA ALETRIA)


Divertido conto africano sobre a aventura de um gato curioso, que decide sair pela savana africana para descobrir qual é o animal mais poderoso de todos. Qual será? Você sabe? Venha descobrir com a gente, no próximo dia 30.
O BICHO MAIS PODEROSO DO MUNDO
autor: JOSÉ BOCCA
ilustradora: BRUNA LUBAMBO
COLEÇÃO COLORIN COLORADO
Editora ALETRIA
48 PÁGINAS
INDICAÇÃO: a partir de 6 anos (LEITOR INICIANTE)

FADA CISCO QUASE NADA de SYLVIA ORTHOF e EVA FURNARI (EDITORA ÁTICA)


DÊ LIVROS DE PRESENTE!

          SITE DA EDITORA:www.coletivoleitor.com.br/nossos-livros/editora/atica/

SÉRIE LAGARTA PINTADA

INDICAÇÃO: a partir de 6 anos (leitor iniciante)

24 PÁGINAS

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Quando lemos este livro, escrito por SYLVIA  ORTHOF, encontramos, entre os
detalhes das  ilustrações de  EVA FURNARI, uma fadinha muito pequenininha, 
que  mora  numa   rosa   encantada,  cor-de-rosa  desbotada,   num  jardim  de margarida. Trata-se da Fada Cisco Quase Nada.


                          Depois daquela floresta,
                 atrás do monte, ou defronte,
                 num JARDIM de primavera,
                 com cerca de AMOR-PERFEITO,
                 mora uma pessoinha
                 tão pequena e escondida...                
                 nem dá pra se ver direito!


                 Onde está? Só procurando!
                 Olha bem para o JARDIM
                 de margarida, mimosa,
                 olha bem aquela ROSA
                 que tem a cor desbotada.
                 Ali mora a pessoinha
                 Fada Cisco Quase Nada.                              

Nem todos podem entrar na casa de  FADA CISCO QUASE NADA.  Lá, só entra
quem for pequenino, quem descobrir  a infância (mesmo sendo avô ou avó) ou
quem souber que sempre é tempo de fada.

 morada de FADA CISCO é um verdadeiro labirinto,  de  corredores  estreitos, 
salas, varandas, quarto, cozinha... Lá, as coisas  nunca estão em  ordem. FADA
CISCO gosta de viver assim e pronto.

Às vezes,  FADA  CISCO gosta de sair de sua casa para brincar e fazer bagunça
em outros lugares.



Quem sabe dizer que lugares são estes? 

Você sabe? 
                                                                                                                                                                                                              

ILUSTRAÇÕES:   


                                       CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

As ilustrações de  EVA FURNARI são como  um presente. Elas ampliam a  leitura 
do texto  de SYLVIA  ORTHOF, pontuando o livro com  leveza e a  fantasia do era 
uma vez ...

Com um traço bem humorado, EVA FURNARI retrata a personagem FADA CISCO
bem ao gosto do universo infantil. É  desse  jeito que  a  fadinha, que dá título ao
livro, brinca nas ilustrações e mostra, pouco a pouco, aos leitores, a sua maneira
de ser.

A  diagramação do livro  FADA  CISCO QUASE NADA  o torna  mais  atraente. Ela
destaca  palavras  do  texto,  como: jardim, amor-perfeito, rosa, desbotada, gotas,
infância,  estrelas, encantadas, almofada...  com fontes  diferentes, de  tamanho e 
cores diversas, detalhes que  inserem o pequeno leitor no mundo da fantasia e da
imaginação.


                                          CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


AUTORAS: 


                                       CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

terça-feira, 19 de março de 2019

AGORA, EM SÃO PAULO! LANÇAMENTO DO LIVRO O LEÃO HUMILDE DE PEREIRA LIMA E ANDREI MARANI (ESCRITA FINA EDIÇÕES DO GRUPO EDITORIAL ZIT)


O SAPATO QUE MIAVA de SYLVIA ORTHOF e IVAN ZIGG (EDITORA FTD)


DÊ LIVROS DE PRESENTE

                                             SITE DA EDITORA: https://ftd.com.br


COLEÇÃO PRIMEIRAS HISTÓRIAS


INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

24 PÁGINAS

EDIÇÃO RENOVADA EM 2007



PREMIAÇÕES:
- Prêmio Abril de Jornalismo 
  Melhor Tema de História Infantil- 1985

- Prêmio Ofélia Fontes da  FNLIJ - 1988
  Altamente  Recomendável para Crianças

- FNLIJ - Acervo Básico Criança - 2007


=====================================================================


O  SAPATO   QUE   MIAVA , escrito por  SYLVIA  ORTHOF,  é  um livro  pra lá de
surpreendente. Coisas que a gente nem imagina, acontecem.

Uma  narrativa bem humorada conta  a história  de  Dona  Velha, de seu sapato
e de seu gato Deodato.
 

                 
                                                    Dona Velha
                                                    tinha um gato:
                                                    era um gato bem gatinho,
                                                    era um gato riscadinho,
                                                    chamado gato Deodato.

                                                    Dona Velha também 
                                                    tinha um velho par
                                                    de sapatos.

                                                    Eram sapatos 
                                                    enormes, bem macios.

                                                    Eram sapatos bem
                                                    velhos, os tais sapatos 
                                                    da velha, Dona Velha,
                                                    a do gato.

                                                    Aquela velha que
                                                    tinha dois sapatos...
                                                    e tinha um gato.



Um dia, Dona  Velha  calça  seus sapatos,  com  o  gato  Deodato  dentro  de  um 
deles e vai à feira fazer compras. 

Sem  entender muito  bem  porque isto aconteceu,  o  pequeno  leitor acaba rindo  
dessa  situação um tanto amalucada e fica imaginando o que  mais vai  acontecer 
no desenrolar dessa história.

O divertido texto  de  SYLVIA  ORTHOF  flui  e acompanha  uma  grande confusão.
Na feira,  ocorre   o encontro  do  gato Deodato, que estava dentro   do  sapato  de
Dona Velha com  o cachorro de  um velho, que passava também por ali.  O sapato
miou e o vira-lata  Fedelho foi atrás, latindo. Correram o  sapato, o  gato  Deodato, 
Dona Velha, o vira-lata Fedelho e o velho muito velho. Foi um alvoroço só!

A  'impressão'  aproveita o  ocorrido e  o corre-corre e dá destaque para as vozes
dos animais. 

                       - MIAU! 
                                              - gritou o pé da velha,
                                              com o gato no sapato.

                       - AU! AU!
                                              - latiu o cachorro,  
                                              ali, no alto do morro.

Como será que esta história irá terminar?
Você, leitor, pode imaginar?



ILUSTRAÇÕES:
                                             CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

Está aí um detalhe importante das ilustrações do talentoso IVAN ZIGG: para
ilustrar este livro, o artista IVAN ZIGG utilizou sua técnica predileta - pincéis
e tinta acrílica.


-
                                          CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

AUTORES: 
                                            CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

sexta-feira, 15 de março de 2019

CONVITE DA ESCRITA FINA EDIÇÕES DO GRUPO EDITORIAL ZIT PARA O LANÇAMENTO DO LIVRO: O LEÃO HUMILDE de PEREIRA LIMA E ANDREI MARANI (RIO DE JANEIRO)


LANÇAMENTO DA ESCRITA FINA EDIÇÕES DO GRUPO EDITORIAL ZIT: O LEÃO HUMILDE de PEREIRA LIMA e ANDREI MARANI


DÊ LIVROS DE PRESENTE

                                       SITE DA EDITORA: grupoeditorialzit.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)


40 PÁGINAS
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Leões são ferozes e correm em bando pela floresta, levando pavor aos outros bichos, com suas caçadas que fazem a terra tremer. 
O protagonista deste novo livro da Escrita Fina, porém, é um leão diferente. Quando o bando sai em correria para capturar suas presas, ele se esconde por detrás da poeira e das árvores. Quando todos se juntam ao cair da tarde, para rugir em uníssono no topo do penhasco, ele apenas disfarça e fica em silêncio, quietinho. Ninguém percebe a falta de um urro em meio a tantos outros, afinal.
Além disso, ele não entende qual a graça de se querer tanto poder. O que se ganha sendo o rei das selvas? Preferia se alimentar de folhas e de frutos, em vez de matar animais inocentes. Preferia que não tivesse que impor medo em troca de respeito. Mas, quando ele consegue dizer isso ao leão rei, acaba sendo expulso do bando. Ninguém quer um leão diferente no grupo, um leão que não seja uma fera. Resta a esse leão humilde a solidão e o exílio — que são só o começo de uma nova aventura.  

Um dia, uma tempestade isolou os leões dum lado dum rio e do outro ficaram o leão rei e o leão humilde.
Quando foram caçar, ele – que sempre se escondia, nunca alcançava os veadinhos, e na hora de urrar nem sabia emitir um rosnado, pois, há muito tempo sem treino, não sabia mais agir como leão – foi interpelado pelo leão rei.
– Por que não te portas como um verdadeiro leão? Teu urro parece mais um miado de gato.
– Majestade, para que urrar atemorizando toda a natureza se a nossa simples presença já basta para assustar todos os bichos? – Temos todos os dias que fazê-los nos respeitar. E eles só respeitam a força. 

Com um texto poético e envolvente, O leão humilde instiga os pequenos leitores a refletirem sobre a questão da diferença e do social, situando de forma lúdica o dilema que, em diferentes medidas, sempre ronda a vida de cada um de nós.
Até que ponto, afinal, é possível se afastar do bando? Como lidar com as singularidades no interior dos grupos, e com as engrenagens de poder no exercício da vida coletiva? Que ninguém espere respostas simples, tampouco lições ou desfechos moralistas neste cativante livro de Pereira Lima. 

ILUSTRAÇÕES:
                                             CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


Como mostram as divertidas ilustrações de Andrei Marani, a representar uma selva de simpáticos animais com feições de gente, o mundo é feito simultaneamente de força e de graça, de terror e de poesia.


O AUTOR / O ILUSTRADOR: 
                                           CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


quinta-feira, 14 de março de 2019

CONTAÇÃO da HISTÓRIA do LIVRO: MALALA E O SEU LÁPIS MÁGICO de MALALA YOUSAFZAI ( EDITORA COMPANHIA DAS LETRINHAS) na LIVRARIA NOVE SETE (SÃO PAULO)



Malala Yousafzai, a menina paquistanesa que  ganhou  o  Prêmio  Nobel da  Paz,
em 2014 com apenas 17 anos, conhecida   mundialmente por  ter  sobrevivido  a
um  atentado  do Talibã  e  se  tornado  ativista  pela  Educação  e  Igualdade  de 
Gênero, já dispensa tantas apresentações.

Sua trajetória tem sido  tão  significativa que muita  coisa está sendo  produzida
a  seu  respeito: são  filmes,  documentários,  livros,  reportagens, entrevistas.


O livro “Malala e seu Lápis Mágico”, escrito  pela própria  Malala e  destinado ao
público  infantil,  chama  atenção  pelo  seu  poder de transformar uma realidade
tão dura em  uma história  de esperança  e superação.  Nele,  Malala conta como,
ainda criança, sonhava em encontrar um lápis mágico para desenhar um  mundo
melhor; e mesmo diante do maior perigo - a morte - não  desistiu  de realizar seu
sonho e ainda inspirou milhares de pessoas.

DOIS LANÇAMENTOS DA IMPERIAL NOVO MILÊNIO: A CASA DO LIXO ZERO e O NINHO DO CORAÇÃO de ANA MARIA DE ANDRADE na BLOOKS LIVRARIA (RIO DE JANEIRO)



LANÇAMENTOS:
A CASA DO LIXO ZERO
autora / ilustradora: ANA MARIA DE ANDRADE
editora: IMPERIAL NOVO MILÊNIO

O NINHO DO CORAÇÃO
autora / ilustradora: ANA MARIA DE ANDRADE
editora: IMPERIAL NOVO MILÊNIO

LOCAL:
BLOOKS LIVRARIA
PRAIA DE BOTAFOGO, 316 (ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA)
telefone: (21) 2237-7974
Estacionamento: Praia de Botafogo, 330 - Novotel

DIA / HORÁRIO:
16 de março - às 16h

PROGRAMAÇÃO:
- sessão de autógrafos
- contação de histórias
- oficina de origami

sexta-feira, 8 de março de 2019

VAI EMBORA, GRANDE MONSTRO VERDE! de ED EMBERLEY (EDITORA BRINQUE.BOOK)


                         DÊ LIVROS DE PRESENTE!

                                SITE DA EDITORA: https://www.brinquebook.com.br

TRADUÇÃO: GILDA AQUINO

INDICAÇÃO: a partir de 2 anos (leitura compartilhada) / a partir de 6 anos
(leitor iniciante)

28 PÁGINAS

=====================================================================


Imagine se você, um dia, encontrasse o GRANDE MONSTRO VERDE!  O que
você faria? 

Eu diria para ele:
- GRANDE MONSTRO VERDE, VÁ EMBORA!

E você, leitor, diria o quê?

Imagine  o  GRANDE  MONSTRO  VERDE   chegando  bem  devagar,   a  cada
página  virada  do livro, para mostrar,   pouco a pouco, os seus  dois grandes 
olhos, o seu nariz bem longo,  sua  boca grande com dentes muito afiados...
Ui! Nossa!  GRANDE MONSTRO VERDE é mesmo assustador!!!!!!


Mas, como ele chegou, acredite, ele pode ir embora também. Se você quiser,
você pode fazer com que ele desapareça. Leia o livro VAI EMBORA, GRANDE
MONSTRO VERDE! escrito por ED EMBERLEY e saiba como.


ILUSTRAÇÕES:


A capa e quarta capa do livro VAI  EMBORA, GRANDE MONSTRO  VERDE!, com 
cores vibrantes e com detalhes metalizados, chamam muito a atenção e aguçam 
a curiosidade dos pequenos.



Acompanhando  um texto curto, simples e direto, as ilustrações exploram cores
quentes  e elementos vazados, que  no correr  das páginas, constroem  e  ainda,
desconstroem a figura  do  GRANDE  MONSTRO  VERDE, reforçando  o aspecto 
lúdico do livro.


O autor / ilustrador ED EMBERLEY,  na terceira  capa do livro, confere ao leitor a
possibilidade dele poder  mostrar ao GRANDE  MONSTRO  VERDE quem manda
ali  de verdade. O leitor, de  posse de um  grande poder, poderá  fazer o GRANDE
MONSTRO aparecer ou  desaparecer quando assim quiser.



AUTOR / ILUSTRADOR:

quinta-feira, 7 de março de 2019

LIVRO DE IMAGENS: O PINTINHO DO LELÉ de SILVANA DE MENEZES (EDITORA ABACATTE)


DÊ LIVROS DE PRESENTE!

                          SITE DA EDITORA: http://www.abacatteeditorial.com.br


LIVRO DE IMAGENS

INDICAÇÃO: a partir de 3 anos (leitura compartilhada) / a partir de 6 anos
(leitor iniciante)                                                                         

24 PÁGINAS

=====================================================================

Este, também, é um livro  de imagens. (Como  eu gosto  de livros de imagens!)


O livro  O  PINTINHO  DO LELÉ de SILVANA  DE MENEZES  conta, através de  uma
sequência  de   ilustrações,  a  história  do  menino  Lelé,  que  comprou  um  pintinho  
para  ser  o seu  novo  animalzinho  de  estimação. Digo  'novo  animalzinho',  porque
as  imagens  do  livro  dão  conta  que  na casa  do  Lelé  já  havia  um  cãozinho   de
estimação.  Este   será   sempre  retratado,  nas  imagens  do   livro,  pela  ilustradora
SILVANA  DE  MENEZES,  observando, talvez,  por  ciúmes, a atenção e os cuidados
do Lelé com seu novo amigo, o pintinho.


A história O PINTINHO DO LELÉ fisga de imediato o pequeno leitor.  Que criança não
ficaria feliz por ter um bichinho de estimação  para ser só seu. Este  livro é assim:  um
convite para o leitor se divertir com a história do menino Lelé e, também, se identificar,
quem sabe, com o jeito de ser, com o comportamento ou com  as reações  do  menino
Lelé.

Algo vai  acontecer  na história  e as  ilustrações  mostrarão  a inquietude  do Lelé, ao
supor que uma coisa de  mal teria  acontecido com  o seu pintinho de estimação, mas
no final, a ilustradora brindará o leitor com imagens que conduzirão a um final feliz.

Vale conferir.


ILUSTRAÇÕES:
                                         CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

   
Imagens, também, podem  narrar  histórias. Mas, para  isso pedem que  o leitor seja
participativo, criativo,  perspicaz  e até mesmo, ousado. Não havendo  palavras, elas
precisam sem imaginadas, para serem ditas.


                                     CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


O leitor ao 'ler' as imagens de um livro, pode passar acontecimentos, emoções, sonhos,
sentimentos... exercitando a livre imaginação ao construir a sua própria narrativa.

A leitura de um livro de imagens possibilita muitas, muitas leituras...



                                         CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

A ILUSTRADORA:

LIVRO DE IMAGENS: CABELINHO VERMELHO E O LOBO BOBO de SILVANA DE MENEZES (EDITORA ABACATTE)


DÊ LIVROS DE PRESENTE!

                              SITE DA EDITORA: http://www.abacatteeditorial.com.br


LIVRO DE IMAGENS

INDICAÇÃO: a partir de 3 anos (leitura compartilhada) / a partir de 6 anos
(leitor iniciante)

24 PÁGINAS

====================================================================


SILVANA  DE  MENEZES,  a ilustradora do  livro CABELINHO  VERMELHO E O
LOBO   BOBO,  foi  buscar   inspiração  na  tradicional  história:  Chapeuzinho
Vermelho.

Para  contar, com imagens,  a sua versão  da história, SILVANA  DE  MENEZES 
lançou mão de acontecimentos, personagens e cenários da conhecida história,
mas mudou o rumo da narrativa. 

O objetivo era contar a história de uma menina que não tinha um chapeuzinho 
vermelho, mas tinha cabelos da mesma cor e que contracenava não  com  um
lobo astuto,  mas com um lobo bobo e um tanto atrapalhado. 

Muito interessante  é  o recurso utilizado pela artista  SILVANA  DE  MENEZES,  
para marcar o  tempo, durante  o trajeto  de Cabelinho Vermelho  pela floresta. 
Para mostrar que o percurso feito pela personagem era muito  longo,  a artista
enquadra,  em  molduras  vermelhas,  cenas  da  história,  que  revelam  o  céu  
mudando  de cor. Ainda  era dia, quando Cabelinho iniciou  a sua caminhada e
noite, quando chegou ao seu destino-um chalé com chaminé, bem no meio da
floresta. 

A sequência  de cenas  da floresta,  em  que   o  lobo está  à espreita  e  segue  
Cabelinho durante todo o caminho, é marcada por uns momentos engraçados 
e outros em que um clima tenso da narrativa envolve o leitor.


O livro de  SILVANA DE MENEZES reserva boas surpresas e conduz  a história 
para um final inusitado.

 ILUSTRAÇÕES:
                                         CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


O livro de imagens de  SILVANA  DE  MENEZES  deixa  espaço para o pequeno 
leitor  ‘ler’  as  ilustrações,  imaginar  e recontá-las  do  seu jeito. Isto  exige da 
criança muita atenção, observação e rapidez para associar as ideias sugeridas  
nas imagens. Ao  dar  asas à  sua imaginação,  o  pequeno ‘leitor’ poderá criar
interessantes  narrativas,  com  base  em  suas  experiências  de  vida. O leitor 
poderá fazer isto desde a capa do livro.  Ela  tem muito  a dizer. Repare. O  que
estaria fazendo o lobo pendurado num galho, num penhasco?



                                      CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA



A AUTORA:
                                       CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA