terça-feira, 31 de outubro de 2017

VOCÊ NÃO PODE PERDER A 63ª FEIRA DO LIVRO DE PORTO ALEGRE!!!



HORÁRIOS:
área juvenil
todos os dias (de 01/11 a 19/11 de 2017),
das 9h às 20h30

área geral e internacional
dias úteis e domingo, das 12h30 às 20h30
sábados, das 10h às 20h30

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

ASSISTA AO VÍDEO QUE CONTA A HISTÓRIA: BRUXA, BRUXA VENHA PARA À MINHA FESTA de ARDEN DRUCE e PAT LUDLOW (EDITORA BRINQUE BOOK)



                               SITE DA EDITORA: https://www.brinquebook.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 2 anos (leitura compartilhada) / a partir de 6 anos
(leitor iniciante)

36 PÁGINAS

=====================================================================

ASSISTA AO VÍDEO QUE A EDITORA BRINQUE.BOOK PREPAROU PARA VOCÊ:

MARINA BASTOS CONTA A HISTÓRIA  'BRUXA, BRUXA VENHA À MINHA FESTA'.



LANÇAMENTO PARA OS BEM PEQUENOS: O CARACOL E A TARTARUGA EM DIAS CHUVOSOS de STEPHEN MICHAEL KING (EDITORA BRINQUE-BOOK)

                                SITE DA EDITORA: https://www.brinquebook.com.br

TRADUTORA: GILDA AQUINO

INDICAÇÃO: a partir de 2 anos (leitura compartilhada) /
a partir de 6 anos (leitor iniciante)

32 PÁGINAS
=====================================================================

A tartaruga está se divertindo  na chuva, mas  seu grande amigo caracol
parece não gostar tanto de água...

Para a tartaruga, a chuva está bem divertida: splish,  splosh,  splash. Mas
falta alguma coisa. Seu amigo caracol parece  não  gostar  tanto assim de
água  e  não  saiu  de  sua protegida  concha. Então,  ela  se  empenha em
ideias criativas, engenhosas e afetuosas para ajudar o caracol a enfrentar
os dias chuvosos.

ILUSTRAÇÕES:



O AUTOR: 

domingo, 29 de outubro de 2017

HOMENAGEM - 85 ANOS DE ZIRALDO

Postado por DANIELE PECHI

Foto: Ana Colla
Um dos  escritores mais amados por gerações  e gerações de  leitores, o criador do best-seller O Menino Maluquinho chega aos 85 anos de idade atraindo legiões de fãs
Uma data emblemática como essa não  poderia  passar em  branco, não é  mesmo? Há  85 anos nascia Ziraldo. Em quase  quatro décadas, o autor já  lançou mais de 200  obras, entre  literatura, livros de pano e de atividades. Somados, representam mais de 6  milhões de exemplares. Dentre os destaques, além de O Menino Maluquinho (com mais de 3,5 milhões de  exemplares vendidos e 116 edições), estão Uma Professora Muito Maluquinha; Menina Nina; O Menino da Lua; Nino, o Menino de Saturno; o juvenil Vito Grandam. Seu  lançamento  mais recente  é o livro Meninas, de 2016, que aborda a fase  mágica da infância das garotas e é uma resposta à provocação de uma pequena leitora, em uma seção  se autógrafos  em Vitória-ES, que  perguntou ao escritor por que ele só falava de meninas em seus livros.
Um dos autores brasileiros que ganharam o mundo, Ziraldo tem em torno de 50 títulos traduzidos para  mais de 10  idiomas, como  inglês,  francês, alemão,  espanhol, catalão,  sueco, norueguês, japonês, chinês e hebraico. Uma  trajetória invejável que faz  se multiplicar as  comemorações de seus 85 anos de idade.
Biografia do autor
E não faltam histórias. Formado bacharel em  Direito pela Faculdade de Direito de  Minas Gerais, de Belo Horizonte, Ziraldo  Alves  Pinto enveredou  desde cedo por  atividades que exploravam a criatividade, talento revelado já na infância através de seus desenhos. Nascido na cidade mineira de Caratinga, em outubro de 1932, o primogênito de  sete irmãos,  que foi batizado  com a junção dos nomes dos  pais, a  costureira Zizinha  Alves Pinto e o  guarda-livros  Geraldo Alves  Moreira Pinto, sempre teve  o  incentivo da  família para  explorar  seu  talento. Tanto que, com  apenas 6 anos, publicou seu primeiro desenho no jornal A Folha de Minas.
Leitor de escritores como Viriato Correia e Clemente Luz e apaixonado pelos  quadrinhos  de Hal Foster, Alex  Raymond, V.  T.  Hamlin  e  R. B. Fuller, com 16  anos  transferiu-se  para  o  Rio  de Janeiro-RJ, onde cursou o científico, levando na bagagem sua produção  de caricaturas, histórias em quadrinhos, cartazes  políticos, ilustrações, contos  e  poesias. Enquanto  procurava trabalho, publicou desenhos em  revistas como Coração, Sesinho, Vida  Infantil e Vida  Juvenil e O  malho. Dois anos depois, voltou para Minas Gerais, prestou serviço militar e ingressou  na  faculdade de Direito.
Já  formado, em 1957 passou a  publicar regularmente na  revista  A  Cigana  e, no ano seguinte, mudou-se definitivamente para o Rio de Janeiro e  começou  a  trabalhar  na  revista O  Cruzeiro Internacional. Nos anos 1960, criou uma turma para o personagem Saci-Pererê, que já  aparecia na  revista  O Cruzeiro,  e acabou virando desenhista de histórias em quadrinhos com o lançamento da revista Pererê, da qual faziam parte o Saci e toda a turma. Uma coisa foi levando à outra e, em 1969, publicou o primeiro livro destinado ao público infantil, Flicts, que aborda a história de uma cor que não encontra seu lugar no mundo.
Nessa época, sua obra como desenhista e cartunista já havia conquistado reconhecimento internacional. Inclusive com premiações, como o Oscar Internacional de Humor, arrematado no 32.º Salão Internacional de Caricaturas, em Bruxelas, e foi o primeiro latino americano a ser convidado a fazer um cartaz para o Unicef.
Foi um dos fundadores do jornal O Pasquim, ao lado de Jaguar, Claudius e Sérgio Cabral, entre outros, que foi publicado de 1969 a 1991. Como sempre expressou suas posições políticas, durante a Ditadura Militar no país, foi preso diversas vezes.
Fonte: Editora Melhoramentos

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

7 LANÇAMENTOS DA EDITORA DO BRASIL NA LIVRARIA ARGUMENTO (RIO DE JANEIRO)

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIÁ-LAS

LANÇAMENTO DA EDITORA DO BRASIL: MARIA MUDANÇA de MANUEL FILHO e VERIDIANA SCARPELLI (SÃO PAULO)



LANÇAMENTO:
MARIA MUDANÇA
autor: MANUEL FILHO
ilustradora: VERIDIANA SCARPELLI
EDITORA DO BRASIL
48 PÁGINAS
INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

SINOPSE:
Maria percebeu, de repente, que as coisas nem sempre precisavam ser
do mesmo jeito  e que mudar  algumas coisas de vez em  quando pode
trazer efeitos fantásticos para o nosso dia a dia. 

Esse livro  apresenta de modo  bastante  criativo o cotidiano de Maria e
suas tentativas (às vezes malucas) de mudar as coisas para melhor. 

Uma reflexão sobre mudança, respeito às diferenças e de perseverança
são as principais mensagens desse livro colorido e muito divertido, que
dialoga com o leitor de um jeito novo e muito bacana. Preparem-se para
as mudanças que essa personagem vai causar na vida de todo mundo.

CONVITE PARA O LANÇAMENTO DO LIVRO: CORDÉIS DE ARREPIAR - EUROPA de MARCO HAURÉLIO e EDUSÁ (EDITORA IMEPH) - FINALISTA DO PRÊMIO JABUTI 2017-CATEGORIA ADAPTAÇÃO (SÃO PAULO)

                                            CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


LANÇAMENTO:
CORDÉIS DE ARREPIAR
autor- MARCO HAURÉLIO
ilustrador - EDUSÁ
editora - IMEPH
40 PÁGINAS
(FINALISTA DO PRÊMIO JABUTI - 2017 - categoria adaptação)

PROGRAMAÇÃO:
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS /SESSÃO DE AUTÓGRAFOS 

LOCAL: 
SEDE DA EDITORA NOVA ALEXANDRIA
rua ENGENHEIRO SAMPAIO COELHO, 111 
(PERTO DO MUSEU IPIRANGA)
SÃO PAULO - SP

DIA / HORÁRIO:
DIA 28 de outubro de 2017 (SÁBADO) às 16h

LANÇAMENTO da EDITORA IMEPH: CORDÉIS DE ARREPIAR (EUROPA) de MARCO HAURÉLIO e EDUSÁ


                                     SITE DA EDITORA: http://imeph.com.br/

40 PÁGINAS

========================================================================


A coleção CORDÉIS DE ARREPIAR, da editora  IMEPH, de Fortaleza, criada e
coordenada  por  ARLENE  HOLANDA  e pelo poeta  ROUXINOL  DO  RINARÉ,
apresenta contos populares da tradição oral de vários povos.  Os 2 primeiros
volumes reúnem contos da África e da América.

O terceiro volume traz contos disseminados pelo continente europeu.Trata-se
do livro CORDÉIS DE ARREPIAR (EUROPA), que reúne 3 textos, escritos pelo
poeta e  pesquisador MARCO  HAURÉLIO e ilustrado por  EDUSÁ e está entre 
as 10 obras finalistas do  PRÊMIO  JABUTI - 2017, categoria adaptação.


Saiba mais sobre os 3 contos do livro CORDÉIS DE ARREPIAR (EUROPA):

- TEIG O'KANE  E O CADÁVER 
É  um  conto  sobrenatural que  William  Butler  Yeats  (1865-1939), poeta e  coletor
das tradições populares de seu país, a Irlanda, incluiu na coletânea  Fairy and Folk
Tales of the Irish Peasantry (Contos de fadas e folclóricos da Irlanda rural). 

A  presença  dos  anões  transportando  o  cadáver  é  o traço  cultural  celta  mais 
evidente. É preciso ressaltar que a palavra  fada, que  remete, em latim, ao destino,
fatum, se aplica aos anões, verdadeiros agentes da  transformação por  que passa 
o protagonista em sua jornada noturna.A estrofe inicial já remete  à prova a que se submeterão protagonista:

                                                  "Quem anda na senda escura,
                                                    Com passo ligeiro ou tardo,
                                                    Terá de levar um dia
                                                    Da vida o pesado fardo
                                                    E, após mirar o rival,
                                                    Sentir em si mesmo o



- HISTÓRIA DO FILHO INGRATO
É um conto de exemplo que aparece em coletâneas europeias antes do século XIV, 
conforme  Bráulio  do  Nascimento  (Estudos  do  conto  popular).  Em  sua  versão
mais  famosa, o filho  expulsa o  pai de  casa,  oferecendo-lhe  apenas  uma  manta
para que se cubra. O filho ainda pequeno do ingrato pede ao avô a  manta, divide-a
no meio e diz ao pai que guardará aquela parte para quando chegar vez dele. 

O  motivo,  corrente  na  tradição oral do  Brasil,  inspirou  um  clássico  da  música
sertaneja, “Couro de boi”, composto por Teddy Vieira. 

O conto  adaptado  para o cordel  foi recolhido na  Alemanha  pelos  Irmãos Grimm,
que o publicou em sua coletânea Contos da criança e do lar.

                                                   "Dizem que a ingratidão
                                                     É um defeito medonho.
                                                    Quem trata mal os seus pais
                                                    Terá um viver tristonho,
                                                    Pois a quem nos deu a vida
                                                    Não se ofende nem no sonho."

- MARÚSIA E O VAMPIRO
É conto de horror mesclado a elementos de narrativas maravilhosas, a exemplo do
 episódio  da morte  e renascimento da  heroína, presente  em inúmeras histórias, a
mais antiga delas “Os dois irmãos”, conto egípcio de mais de três mil anos. 

O vampiro do conto de que nos servimos, coletado por Aleksandr Afanas’ev (1826-
1871) e incluído  nos Contos  de fadas russos, difere  do  personagem  massificado
pelo cinema a partir do romance gótico Drácula, do  escritor  irlandês Bram Stoker,
 publicado em 1897. 

Os  povos  eslavos (búlgaros,  montenegrinos,  bósnios,   sérvios etc.)  conheciam

muitas  classes  de  vampiros,   mesmo  antes  da conversão  de  muitos  deles  ao cristianismo ou ao islamismo. A origem da crença  em vampiros é obscura, mas se
 enquadra  no medo  ancestral  incutido pelo  possível  retorno  de um  defunto que, 
para conservar uma ilusória sobrevida, se alimentava de fluidos vitais.

                                                      "Num reino muito distante,
                                                       Num tempo mais longe ainda,
                                                       Vivia um casal de velhos
                                                       Com sua filha tão linda
                                                       Que em toda festa da aldeia
                                                       Era presença bem-vinda."


ILUSTRAÇÕES:

                                         CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


                                           CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

OS AUTORES:
                                            CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

A EDITORA ALETRIA, TAMBÉM, ESTÁ NA PRIMAVERA LITERÁRIA COM O LANÇAMENTO: NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA! de ANDREA VIVIANA TAUBMAN e THAIS LINHARES

                                             CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

COMO PROTEGER AS CRIANÇAS DO ABUSO SEXUAL? COMO FALAR
COM AS NOSSAS CRIANÇAS SOBRE O ASSUNTO?

PARA SABER MAIS SOBRE O LIVRO, CLIQUE: AQUI

VISITE O STAND 30 DA PRIMAVERA LITERÁRIA E CONHEÇA O MAIS NOVO LANÇAMENTO DA EDITORA LAGO DE HISTÓRIAS: A MOÇA ARTISTA DO TOPO DO MORRO DE HELENA LIMA E LUCIANA GRETHER


NA PRIMAVERA LITERÁRIA, NA CASA FRANÇA BRASIL - rua VISCONDE DE ITABORAÍ,
78 - CENTRO / RIO DE JANEIRO -RJ / DE QUINTA (26 / OUT) A DOMINGO (29 / OUT) / 
NO STAND 30, DA  EDITORA LAGO  DE  HISTÓRIAS,  VOCÊ  VAI PODER  CONHECER ESTE LANÇAMENTO:
                              SITE DA EDITORA: http://www.lagodehistorias.com.br/

O novo  livro de  HELENA  LIMA  conta a história de Amanda, uma  menina que 
mora num morro do Rio de Janeiro e vive situações que lhe despertam  muitas 
inquietudes  e  a  enchem  de  perguntas,  deixando os  adultos  com  os quais 
convive   desconcertados.  Quer   saber,  por  exemplo,   por  que  as   pessoas
morrem, se morrem para sempre...Amanda se preocupa com Dente de Ouro, o
chefe da comunidade onde vive, mostrando ao leitor que toda moeda tem dois
lados.

Este trecho, da página 23, do livro de  HELENA  LIMA, apresenta a personagem Amanda conversando com  D. Dulce. O texto  mostra  que a menina vê  na  arte
um caminho para lidar com as aflições que o cotidiano lhe impõe.

                                “ - D.  Dulce, o  que  a   senhora  faz  quando   não 
                                     entende  ou   não   sabe  alguma   resposta   que
                                     gostaria de saber?
                                   - Eu  pinto,  Amanda. Sempre  que isto  acontece,
                                     pego meus  pincéis, minhas  tintas  e  uma  tela.
                                     Aí pinto tudo o que me atravessa o pensamento.
                                     Quando termino, me sinto melhor. Mesmo ainda
                                     não sabendo a resposta.
                                   - Então vou pintar também, Dulcinha. Posso?
                                   - Claro,   minha   querida.  Quando   você   estiver
                                     pintando poderá ser quem quiser, fazer o que
                                     quiser, rever as pessoas que quiser...não existem 
                                     perguntas sem respostas quando você tem um
                                     pincel nas mãos.”

A menina Amanda se  inspirou em D. Dulce e acabou  conhecida  por gente  do
mundo todo como a moça artista do topo do morro do Rio de Janeiro.

A personagem Amanda, aqui, neste livro, representa o sentimento das crianças
frente  às  adversidades, neste caso, a  violência  numa cidade  grande  como o 
Rio de Janeiro.

Este lançamento da EDITORA LAGO DE HISTÓRIAS  foi  ilustrado por  LUCIANA
GRETHER, que tem trabalhos  premiados  internacionalmente e  tem o  texto  da
quarta capa assinado pelo escritor LUÍS PIMENTEL.


ILUSTRAÇÃO:



AS AUTORAS:



terça-feira, 24 de outubro de 2017

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

PARA VOCÊ SEMPRE LEMBRAR DE ANGELA-LAGO (1945 - 2017)

A ESCRITORA / ILUSTRADORA  ANGELA-LAGO GRAVOU ESTE VÍDEO
NO ANO DE 2011, QUANDO PARTICIPOU PROJETO ITAÚ CRIANÇA.



ANGELA-LAGO  nasceu em  Belo Horizonte,  em  1945. Publicou  muitos livros
no Brasil e no  exterior,  além de  ter  ilustrado  vários  livros de outros autores.
É formada em Serviço Social. Morou na Venezuela e na  Escócia, onde estudou
desenho gráfico. Recebeu diversos Prêmios Jabuti e da  Fundação Nacional do
Livro  Infantil  e  Juvenil (FNLIJ). Recebeu, também, prêmios  internacionais  na
França, na  Espanha e  na  Bienal da Bratislava. Sempre  buscou  uma forma de
estimular as crianças a viver a aventura de ler, criar e usar a imaginação. 
Faleceu em 22 / outubro / 2017.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE PARTICIPAR DA FESTA DE ANIVERSÁRIO DE 6 ANOS DA EDITORA PULO DO GATO (SÃO PAULO)


                            SITE DA EDITORA: http://www.editorapulodogato.com.br

LANÇAMENTO: HISTÓRIAS EM QUADRINHAS de MARIO BAG - ESCRITA FINA EDIÇÕES do GRUPO EDITORIAL ZIT (RIO DE JANEIRO)

CONVITE:


========================================================================

O LIVRO:
                                           SITE DA EDITORA: https://ziteditora.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo) 

32 PÁGINAS

========================================================================

O que acontece quando uma  mariposa,  que vive  exilada no  telhado, se
apaixona por um pintor? Ou quando a cigarra tenta convencer a formiga
a abandonar a labuta e cair na folia? Quando o caracol pede a namorada
em  noivado? E  o jacaré,  malandro, tenta  convencer  alguém  de  que é
vegetariano?  Neste  livro,  há  também  um  grande  caso de  amor entre 
Passional Kid e Zara, filha do tirano Zorg. 

Um grande caso de amor,
tipo Romeu - Julieta,
não existiu só na Terra
mas também noutro planeta.

O herói passional Kid
foi banido de Urano
por se apaixonar por Zara,
filha de Zorg, o tirano.

Zorg proibiu o namoro.
KID não era de Urano,
vinha de um planeta pobre
tido como suburbano.

Ficou curioso? Quer saber como acaba esta história de  amor? Saiba que em
Histórias  em quadrinhas, tudo  pode  acontecer.  Pode  uma  ave  não cantar,
mas tocar saxofone. Um garoto cheio de notas vermelhas inventar a máquina
do  tempo.  Ou  a  serenata  virar  um   tiro  que  saiu  pela  culatra,  quando  a
mocinha não gosta que interrompam seu sono.Pois essas e outras situações,
adoravelmente tresloucadas, são narradas em versos e em ilustrações cheias
de bossa, hilárias e inventivas.



“Quadrinhas”, afinal, são trovas simples, em geral inventadas pelo povo, com
quatro  versos.  São  um  tipo  de  criação  que  faz  parte  da  cultura  popular 
brasileira, e que  tem sido  usual  tanto em desafios  e provérbios quanto nos
cadernos  das  moças  de   antigamente.  Revelam  a  enorme   criatividade   e 
capacidade de  improviso do  povo brasileiro,  assim como o bom humor que
faz troça mesmo das situações adversas.



Neste  livro, MARIO BAG  dá  nova vida a essas  criações poéticas, ao mesmo
tempo  em  que  lhes lança  ares contemporâneos,  sobretudo  pelas  imagens
cativantes, repletas de graça e de surpresas.


ILUSTRAÇÃO:


Desenhos que têm o traço inconfundível  do  autor, um  dos principais
ilustradores   do   mercado  fonográfico   brasileiro,  responsável  por
inúmeras capas de vinis e CDs.

Em  Histórias  em  quadrinhas,  esse  traço  divertido  se alia  à  enorme
criatividade para inventar personagens e situações que fogem do óbvio,
criando um livro em que a surpresa está por toda parte, assim como as
gargalhadas.


O AUTOR:

terça-feira, 17 de outubro de 2017

LANÇAMENTO DA EDITORA DO BRASIL: COMO ENLOUQUECER SEU PROFESSOR DE FÍSICA de ELIKA TAKIMOTO e ANA MATSUSAKI (RIO DE JANEIRO)


LOCAL:
LIVRARIA DA TRAVESSA
RUA VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA, 97 BOTAFOGO
RIO DE JANEIRO / RJ

DIA / HORÁRIO:
22 de outubro de 2017 (domingo) às 15h

=====================================================================

LANÇAMENTO:
COMO ENLOUQUECER SEU PROFESSOR DE FÍSICA
autora: ELIKA TAKIMOTO
ilustrações: ANA MATSUSAKI
EDITORA DO BRASIL
160 PÁGINAS

=====================================================================