sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

LANÇAMENTO DA EDITORA ESCARLATE: " VULGAR, O VIKING, E OS SAQUEADORES DE BOLINHOS DE PEDRA " DE ODIN BARBA-RUIVA E SARAH HORNE

                                             SITE DA EDITORA: www.brinquebook.com.br

ESCARLATE É O NOVO SELO DA EDITORA BRINQUE.BOOK (site em construção)
                                              SITE DA EDITORA: www.edescarlate.com.br


TRADUÇÃO: ALEXANDRE BOIDE

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos ( leitor em processo )

96 páginas

Vulgar é um menino que vive num lugar chamado Lorota, com a família e com um 
cachorro pulgento, que atende pelo nome de  Ranzina.

Os pais de Vulgar são um  tanto diferentes, para não dizer um  tanto  estranhos. A 
mãe é alta e  muito corpulenta. Ela mais  parece uma montanha. Vulgar  não ousa
desobedecê-la, porque os castigos são terríveis. Certa vez, ela  empurrou  Vulgar
morro abaixo, amarrado a uma pedra, quando  ele se recusou comer  verduras. O
pai, ao contrário da mãe, é baixinho demais. Nunca consegue alcançar o rosto da
esposa para beijá-la. Desentupir latrinas é o seu trabalho.

Vulgar não quer  ser como  seu pai, ele  sonha com a ideia  de ser  um  verdadeiro 
viking e faz tudo para que isto aconteça. Mas o que é ser um viking de verdade? É
ter uma aparência horrenda. É ter uma barba longa e ruiva, que bifurca na ponta. É
ter uma espada com  uma caveira no cabo e um escudo de ouro  e prata  maciços. 
É ser forte para empunhar  essas armas para  saquear, pilhar e viver mil aventuras.
Este é o sonho do menino Vulgar.

               - Bom dia, mãe! - cumprimentou Vulgar.
               - Pelas barbas de Odin - gritou Helga, sua mãe, fazendo as chamas
                 do fogão tremerem e se sacudirem. - O que você está fazendo de
                 pé assim tão cedo?
               - Hoje é o Dia da História! - respondeu Vulgar, empolgadíssimo. O
                 cachorro soltou um breve resmungo antes de deitar no chão perto
                 do fogo e voltar a dormir.
               - Dia da História? - retrucou Helga, rachando um pedaço de lenha 
                 do tamanho de Vulgar com a ponta do machado.
               - Eu já disse um trilhão de vezes - disse Vulgar. - Vamos  passar o 
                 dia inteiro aprendendo sobre os vikings.
                 A mãe de Vulgar franziu a testa.
               - Mas nós somos vikings - ela argumentou.
               - Não, sobre vikings de verdade! -gritou Vulgar. - Como os de 
                 antigamente. Você sabe: pilhagens, ataques e aventuras em alto-
                 mar- ele balançou a cabeça, desanimado.- Nada a ver com os
                 vikings de Lorota, que só pensam em cochilar, cuidar de hortas 
                 e... fazer tricô.

Para realizar o seu grande sonho e trazer um pouco mais de emoção para a entediante
Lorota, Vulgar arma, com a ajuda de seus amigos, um plano para saquear uma padaria
e pilhar todos os bolinhos de pedra do estabelecimento. Mas, realizar tal feito não é nada
fácil. Vulgar só consegue mesmo é arrumar uma grande confusão. Mesmo assim, Vulgar
vive uma aventura e tanto. Vale a pena conferir.
.

ILUSTRAÇÕES:


           As ilustrações de Sarah Horne, em preto, branco e nuances de cinza, trazem o
humor no seu traço. A artista retrata os personagens de maneira divertida, em ângulos
expressivos, de uma forma muito peculiar, numa harmonia perfeita  entre as imagens
e o texto. 





O AUTOR E A ILUSTRADORA:


E TEM MAIS AVENTURAS DO PEQUENO VIKING, VULGAR:


Um comentário:

Pequeno Príncipe disse...

Olá Cristina,tudo bem?
Eu estou bem, mas sentindo a sua falta.
Gostei muito desse livro parece bem legal!
Uma feliz semana,beijinhos
Pedrinho