segunda-feira, 21 de julho de 2014

"PASSARINHO ME CONTOU" DE ANA MARIA MACHADO E LÚCIA BRANDÃO

                                     SITE DA EDITORA: www.globaleditora.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

32 PÁGINAS

"Passarinho me contou que certa vez havia um reino. E, nesse reino, um rei
havia.
 Havia também muita coisa bonita, coisa que nem se imagina."

Este rei acreditava que seu reino era perfeito. Para ele, o lugar era um  verdadeiro
paraíso para se viver.

Um dia, o rei reuniu o seu povo na praça para contar a história de um viajante:

"  - Um dia, estávamos  todos aqui  reunidos  no palácio, quando chegou um
viajante  muito  velhinho, que  vinha  caminhando  a  pé desde muito longe e
tinha  atravessado  todo  o reino. Chegou cansado, empoeirado, suado, com
fome. Tirou a roupa, tomou um banho de mar aí na praia, depois bebeu água
de coco, deitou  na rede  e ficou  comendo uns  camarõezinhos fritos que eu
mandei  servir  e estavam  mesmo  uma delícia... Aí, eu perguntei   a ele o que
estava achando  do reino. Ele  pensou, hesitou um pouco  e acabou dizendo,
meio desanimado: "É...bonito..."
     Eu  achei muito  esquisito.  Afinal,  estamos  acostumados  a que todos os 
viajantes  fiquem  deslumbrados, digam  que aqui é um paraíso, o lugar mais
lindo  do  mundo,   o  céu  mais  estrelado, a  baía  mais  bela,  as  flores  mais 
cheirosas...  e  que  a  graça   e  a  beleza  das  mulheres  de  nossa  terra  são 
incomparáveis...  Como é  que de repente chega alguém e só acha bonito? E
assim mesmo, como se estivesse fazendo um grande favor..."

O rei ficou mais surpreso ainda, quando o viajante lhe disse:

"Deus  me  livre!  Eu  quero  é  sumir!  Não aguento morar num reino com um 
problema desses."

O viajante disse isto ao rei e morreu. Sim, morreu antes de dizer qual era o problema.

Afinal, qual era o grande problema do reino? O rei queria muito saber. 

Descubra, você, leitor,  como o rei acabou  descobrindo que não tinha  apenas um
grande problema.  Na verdade, ele tinha muitos.

ANA MARIA MACHADO, numa narrativa instigante,  vai mostrar, de forma sensível,
a questão de saber olhar, de perceber o outro e o mundo a sua volta.

AS ILUSTRAÇÕES:

                                               CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

Com traço e estilo próprios, LÚCIA BRANDÃO construiu para o livro de ANA MARIA
MACHADO uma narrativa para  as ilustrações, com  colorido forte e tendência  para 
estilizado.

AS AUTORAS:




2 comentários:

Pequeno Príncipe disse...

Olá Cristina, gostei do livro, Ah, Cambaxirra,se eu pudesse...
Eu não sabia que existia um pássaro com o nome de Cambaxirra!
Nas férias li alguns livros e li novamente o livro que você me deu de aniversário, História de dois lados,eu leio esse livro junto com a vovó, ela lê um lado e eu o outro, como sou canhoto eu leio a lado esquerdo.Eu adoro esse livro!
beijinhos Pedrinho

Cristina Sá disse...

Olá! Pedro,

Eu sabia que você ia gostar
deste livro. Quando li
Ah,cambaxirra,se eu pudesse...,
lembrei logo de você.

Acho muito interessante o seu
interesse pelos animais, aves
e pela natureza.

Esta é uma ótima oportunidade
de você pesquisar na internet
esta espécie de pássaro. O
cambaxirra lembra muito o joão
de barro. É pequenino e tem
um canto alto e forte.É lindinho.

Eu também gosto muito do livro
HISTÓRIA DE DOIS LADOS. Gostei
de saber que você releu o livro
do escritor Luís Pimentel nas
suas férias.A Amara leu um lado
e você, o outro.Que ideia legal!

Beijos
para você e para a família,
Cristina