domingo, 2 de agosto de 2015

LANÇAMENTO DA EDITORA PAULINAS: "O GATO" DE BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS E ANELISE ZIMMERMANN

                                            SITE DA EDITORA: www.paulinas.org.br

COLEÇÃO: ESPAÇO ABERTO

INDICAÇÃO: a partir de 10 anos (leitor fluente)

48 PÁGINAS

                          "A metáfora é onde o escritor se esconde e põe asas no leitor."
                                                                             Bartolomeu Campos de Queirós

 

Cena: O Gato, a noite, o silêncio e ....a Lua.

No silêncio da noite escura, o Gato trava  um diálogo com a Lua, que derrama sobre 
cena uma luz morna prateada. É ela, a Lua, quem pergunta:
                          

                             - Por que não dorme, Gato?

                             Já é noite alta e você ainda se equilibra
                             na beira da janela, entre o abismo e o céu.
                             Olha para mim com perguntas.
                             Com mais uma queda, vai-se mais uma vida.
                             Desconheço quantas vidas ainda lhe restam.
                             São tantos gatos no mundo que fica impossível
                             subtrair todas as vidas. Sei apenas que
                             cada gato vive sete vidas.


                             - Estou entre abismo e céu, mas sem escolha.
                                              Não tenho asas - respondeu o Gato.

                            -  Isso significa jamais poder subir ao céu.

Num universo envolto em sombras e mistérios, medo e solidão, sentimentos e  perguntas,
a Lua tenta enganar a sua tristeza, enquanto o Gato mantém-se amarrado a si mesmo.

Buscando  respostas, o Gato faz  da  Lua  sua confidente.Toda noite, revelam, um para  o
outro, o que  sentem e  pensam. Ele  fala da angústia de se sentir só, das  limitações e da 
morte e ela, se queixa que não tem sete vidas, mas tem que, de sete em sete dias, nascer 
morrer.  

Os  personagens do livro - o Gato e a Lua - são muito intensos, pois expõem sentimentos
e emoções, que são reveladores de estados da alma.

O  Gato que, às  vezes, é visto através das sombras, enrola  a  sua vida como  um novelo,
que possui um fio tão longo, que é  até capaz  de  tecer redes para  todos os  pescadores. 

Numa certa noite, unidos, o Gato  e a Lua  se somam para formar um novo novelo  e para
tecer uma  nova  rede para  suas vidas. A  aproximação  dos dois faz com que eles façam 
uma descoberta importante. O que será que eles descobriram?



O  texto, de  BARTOLOMEU  CAMPOS  DE  QUEIRÓS, em blocos pequenos, com frases
curtas, aposta na imaginação e na fantasia do leitor. 

O objetivo é "por asas no leitor", acordar suas emoções  e  convidá-lo para desvendar, na narrativa, sentidos possíveis.


O GATO é um  livro extremamente atraente e encantador!    
                            
É um belíssimo presente deixado por BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS para seus
leitores. 

Saudades!!!


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
PRÊMIO:

     O LIVRO "O GATO",  DE  BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS  E  ANELISE 
ZIMMERMANN  (EDITORA PAULINAS), ESTÁ ENTRE OS 30 MELHORES LIVROS
INFANTIS DE 2015, SEGUNDO A REVISTA CRESCER.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ILUSTRAÇÕES:

                                       CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

O que o trabalho da ilustradora ANELISE ZIMMERMANN transmite é pura poesia. Suas
ilustrações  dialogam,  de  maneira  perfeita, com  o enredo  poético  de BARTOLOMEU
CAMPOS DE QUEIRÓS, envolvendo  o  leitor, numa  atmosfera  de sonho  e  realidade,
num jogo de luz e sombras.


O projeto gráfico gráfico deste livro é assinado por ANDRÉ NEVES e pela ilustradora
ANELISE  ZIMMERMANN.

Alguns itens da composição gráfica:
-capa com acabamento fosco;
-folhas-de-guarda decoradas;
-epígrafe: "As palavras sabem muito mais longe." Bartolomeu Campos de Queirós;
-uso de amplos espaços nas páginas;
-texto bem distribuído;
-algumas páginas ilustradas silenciosas / sem texto; 
-utilização de dois tipos de fonte;
-diagramação: frases aparecem ampliadas / tamanhos variados;
-apêndice assinado por Ninfa Parreiras.     



CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


                                  CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA


AUTORES:

4 comentários:

Anônimo disse...

É isso, Cristina, O Gato é uma preciosa herança deixada por Bartolomeu. Muito boa sua resenha. Beijos

Cristina Sá disse...

Anônimo,
Grata pelo seu comentário.
Cristina

Naor disse...

Vi por acaso, na última prateleira da estante mais afastada na livraria.Pode ser livro para crianças, mas faz chorar aquelas que vivem nos adultos. Me lembrou Exupery e seu Príncipe. Maravilhoso!

Cristina Sá disse...

Naor,
Verdade. Concordo com você. Este livro é pura emoção!
Grata pelo seu, também, emocionado comentário.
Cristina