quarta-feira, 30 de abril de 2014

PALESTRA GRATUITA PARA PAIS E MÃES: "INCENTIVO À FORMAÇÃO DO LEITOR INFANTOJUVENIL" NA LIVRARIA ENTRETEXTOKIDS (RIO DE JANEIRO)


PALESTRA ADULTA PARA PAIS E MÃES:
" Incentivo à formação do leitor infantojuvenil "

MINISTRANTE:
MÔNICA ALBERTINO
Arte-educadora (Escolinha de Arte do Brasil / TEAR);
Pedagoga e Especialista em Dificuldades de Aprendizagem (UERJ);
Há mais de 10 anos realiza projetos de incentivo à leitura (crianças e adultos).

LOCAL: 
Entretexto  Kids Livraria
rua Visconde de Pirajá, 330 - sobreloja 223 IPANEMA
RIO DE JANEIRO / RJ

TELEFONE:
(21) 3495-8204

DIA:
8 de maio de 2014 ( 5ª feira )

HORÁRIO:
das 18 h às 19 h

ENTRADA FRANCA

RESERVAS POR E-MAIL:
sac@entretexto.com.br

VAGAS LIMITADAS

ATENÇÃO: 
Por ser uma palestra adulta, recomenda-se não levar crianças.

terça-feira, 29 de abril de 2014

"OS BICHOS QUE TIVE ( MEMÓRIAS ZOOLÓGICAS )" DE SYLVIA ORTHOF E GÊ ORTHOF

                                         SITE DA EDITORA: www.salamandra.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos ( leitor em processo)

77 PÁGINAS

Este livro é uma belezura. Através das lembranças zoológicas de  SYLVIA ORTHOF,  o
pequeno leitor vai provar textos pra lá de divertidos e conhecer os bichos de estimação,
que existiram na vida e na imaginação da autora. E eles foram muitos e por isto, ela
dizia assim: "Sempre fui muito cachorrenta, gatenta e coelhenta."

O livro "OS BICHOS QUE TIVE  ( memórias zoológicas )" traz  8  histórias de  bichos de
estimação (alguns são bichos bem diferentes).


Em "A RÃ SANTA AURORA", Sylvia  Orthof, com  quatro  anos  de  idade, queria muito
ganhar  uma  nuvem,  mas  acabou  ganhando, de  seu  pai, uma  rã,  que  causou  muitas
confusões. Outras  trapalhadas, também, aconteceram, quando  Sylvia ganhou, de seu tio
Hans um coelho, que acabou com um jantar de família.Ele se chamava Oz e protagonizou
a segunda história do livro - " O COELHO OZ ".

Num passeio de férias, em Itatiaia, Sylvia ganhou um amigo bem diferente -  um  bicho-de-
pé, que quando foi  retirado de seu pé, foi  morar  numa caixa de fósforo, cheia de furinhos
e virou também " UM  BICHO-DE-PÉ  DE  ESTIMAÇÃO ". De  estimação, também, para 
Sylvia, foi o cachorro bassê, batizado com o nome de 'Sua Avó'. A quarta história do livro -
"SUA AVÓ, MEU BASSÊ" - rendeu muuuuuuuiiiita confusão!
      "Eu adorava quando alguém perguntava:
      - Como é o nome dele?
      - Sua Avó!
      - Como?
      - Sua Avó!
      - Minha avó? Ó menina malcriada! Então, este cachorro é minha avó?
        Mais respeito!


Elefante, Sylvia nunca  teve. Mas, perto da  sua casa, morou um elefante, que tocava uma 
flauta enorme, elefantástica, no circo do  palhaço Farofa. Foi ele quem contou para Sylvia 
que aquele elefante tinha um problemão elefântico. Ela nunca soube se a tal história-"UM 
ELEFANTE INCOMODA MUITA GENTE" aconteceu mesmo. E dizia: "Palhaço inventa
cada uma!

Na história  "BICHO-PAPÃO DA MINHA IMAGINAÇÃO", Sylvia  Orthof deixou fluir todas
as suas invencionices e criatividade. Aproximou-se, assim, muito mais do universo infantil. 
A imaginação  tomou conta do seu texto. A autora, na sexta história, desconstruiu a  figura
de seu pai, para olhá-lo por uma visão onírica, fantasiosa e que aconteceu dentro da sua 
cabeça, cheia de caraminholas.
        " Uma noite  cismei que meu  pai era o  Bicho-Papão. Foi cismar, pronto,
        aconteceu. Não aconteceu de verdade, mas aconteceu dentro da minha 
        cabeça. Cabeça da gente é fogo!"
         

Na sétima história - " CLEMENTINA, A GATA " - o leitor  vai constatar que até os bichos
têm jeitos diferentes de ser. Clementina era uma gata de telhado - namoradeira - e por ser
assim, esquecia de  alimentar seus sete  filhotes. Doces são as lembranças de Bobby, o
cachorro da casa, que ajudava cuidar dos bebês gatinhos.

Na história que fecha o livro:"O BICHO-CARPINTEIRO" tudo é superlativo, principalmente, 
a professora de inglês. Ela era a mais chata.
         "Nós tínhamos uma professora chata, mais chata do que aquela professora
           chata que  você conhece. A que você conhece é mais?  Que nada, a minha
           era mais! Pelo menos pra mim, ora!
           -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
           Bastava  a tal dona  Chatilda entrar na classe, o bicho-carpinteiro vinha me
           visitar.
 Segundo a autora, quem tem bicho-carpinteiro não para quieto. Ela teve muitos e nem
sabe dizer quantos.


"OS BICHOS QUE TIVE" é um livro envolvente como uma brincadeira. Seus textos curtos 
fluem de maneira simples, leve, com humor e pitadas de poesia da infância.
         

AS ILUSTRAÇÕES:

As ilustrações de Gê Orthof, com um traço bem-humorado, tornam o livro ainda
mais engraçado.

Traços e manchas, em preto e colorido, dão vida aos animais de estimação de 
Sylvia Orthof e  saltam  do fundo branco das páginas.


A AUTORA / O ILUSTRADOR:

PRÊMIOS:

-PRÊMIO DA ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE CRÍTICOS  DE ARTE ( APCA ) -
melhor livro infantil 1983.

-CERTIFICADO DE HONRA DE IBBY- INTERNATIONAL BOARD ON BOOKS
FOR YOUNG PEOPLE 1986.

-Contos deste livro foram incluídos na antologia CONTOS PARA RIR E 
SONHAR, da Coleção Literatura em minha casa, do PROGRAMA NACIONAL
BIBLIOTECA DA ESCOLA 2003.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

VOCÊ NÃO PODE PERDER A OFICINA: "PARA OUVIR O SILÊNCIO" - OFICINA DE LEITURA DOS LIVROS DE BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS ( RIO DE JANEIRO)


PARA OUVIR O SILÊNCIO
Oficinas de leitura dos livros de Bartolomeu Campos de Queirós

MINISTRANTE
JOSÉ LUIZ PRADO,   especialista em  literatura infantil e contador de  histórias,
abre os livros de BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS para fazer uma leitura
compartilhada do universo fascinante do autor,  sua obra e vertentes literárias.

DIA /HORÁRIO: 
25 de abril de 2014 ( sexta-feira ) das 15 h às 18 h

TEMA:
A PALAVRA COMO BRINQUEDO NA OBRA DE BARTOLOMEU

LOCAL:
CASAVERDE Livraria e Cafeteria
rua Jurupari, 42 / 44  Tijuca
Rio de Janeiro / RJ

PÚBLICO ALVO:
Interessados em Literatura infantil e juvenil

INVESTIMENTO POR OFICINA:
R$60,00

VAGAS:
15 vagas por oficina

CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO

PRÓXIMAS OFICINAS:
A PROSA POÉTICA DE BARTOLOMEU (9 de maio de 2014)
O MEMORIALISMO DE BARTOLOMEU (23 de maio de 2014)

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:
Telefone: (21)2234-5872
e-mail: artescritabrasil@gmail.com
atendimento: de 2ª a 6ª das 10 h às 17 h


quarta-feira, 23 de abril de 2014

CONVITE PARA O LANÇAMENTO DO LIVRO: ODISSEIA DE HOMERO (SEGUNDO JOÃO VÍTOR) DE GUSTAVO PIQUEIRA ( SÃO PAULO)



LANÇAMENTO DO LIVRO:
Odisseia de Homero (segundo João Vítor)
autor/ilustrador: Gustavo Piqueira
editora: Gaivota
indicação: a partir de 10 anos ( leitor fluente )
224  PÁGINAS

LOCAL:
LIVRARIA DA VILA do Shopping Pátio Higienópolis
avenida Higienópolis , 618 Higienópolis São Paulo / SP

DIA:
26 de abril de 2014 (sábado)

HORÁRIO:
das 15 h às 18 h

LANÇAMENTO EDITORA GAIVOTA: "ODISSEIA DE HOMERO (SEGUNDO JOÃO VÍTOR)" DE GUSTAVO PIQUEIRA

                                    SITE DA EDITORA:   www.editoragaivota.com.br 
                                    BLOG DA EDITORA: http://blogbirutagaivota.com.br   

INDICAÇÃO: a partir de 10 anos ( leitor fluente )

224 PÁGINAS

Foi assim que João Vítor, aluno do 6º ano, começou o seu trabalho de recuperação
sobre o livro Odisseia de Homero:

                               " Colégio Marechal Deodoro da Fonseca
                                  6º ano  C
                                  Aluno: João Vítor Alves dos Santos
                                  Professora: Denise
                                  Trabalho de recuperação
                                  Resumo e interpretação do livro Odisseia, escrito
                        por  Homero  da  Silva.   ( Professora, na edição que peguei da
                       biblioteca  não havia sobrenome do autor, apenas o primeiro
                       nome, Homero. Como todo mundo tem sobrenome, coloquei
                       um bem comum. Um chute, confesso. Se errei, quero apenas
                       deixar claro:  a culpa não  foi minha, mas sim da biblioteca  do
                       colégio que empresta livros incompletos a seus alunos, pouco
                       se lixando se alguém repetir de ano por causa disso.)"
           
João Vítor deixou a leitura e a análise do livro Odisseia de Homero para o último
dia, ou melhor, para a última noite antes da entrega. O resultado, como era de se
esperar, não foi dos melhores. Além do curto prazo para elaborar o trabalho, ele,
por engano, retirou da biblioteca a versão integral da obra de Homero e não a
versão 'adaptada' à sua idade. Deu no que deu. João Vítor não só contou a 
história com as suas palavras, como também aproveitou para incrementar alguns
detalhes que, a seu ver, faziam toda a diferença.

                        "Ulisses e seu bando chegaram, então, à terra dos ciclopes,
                        horríveis gigantes de um olho só. Após desembarcarem  na
                        praia, o  que  escolhem  fazer?  Descansar?  Não. Banho de 
                        mar?  Não. Frescobol? Não. Churrasco. Churrasco!  Outro
                        churrasco, professora Denise!  Deve ser o vigésimo, e ainda
                        estamos no capítulo nove! Vou lhe dizer uma coisa: nunca 
                        vi povo tão farofeiro quanto esse. Dia sim, dia não tem 
                        churrasco na praia!"

Assim, podemos dizer que o trabalho de recuperação de João Vítor resultou 
numa doida e  absurda narrativa jamais imaginada, sobre as aventuras do herói
Ulisses do livro Odisseia.  Com linguagem informal e descontraída, João foi 
dialogando  o tempo todo, com sua professora, em um texto bem distante da 
clássica poesia épica - Odisseia de Homero.



AS ILUSTRAÇÕES:


As ilustrações de Gustavo Piqueira para o livro ODISSEIA DE HOMERO (segundo
João Vítor) são divertidas e bastante atuais para a história. ( CLIQUE NA IMAGEM,
PARA AMPLIÁ-LA E PARA VER OS DETALHES)

O AUTOR: 

OFICINAS DE LEITURA DOS LIVROS DE SYLVIA ORTHOF ( RIO DE JANEIRO)



UM RAMALHETE DE HISTÓRIAS
Oficinas de leitura dos livros de Sylvia Orthof

MINISTRANTE:
JOSÉ LUIZ PRADO,  especialista em literatura infantil e contador de histórias, abre
os livros de Sylvia Orthof para fazer uma leitura compartilhada do universo sensível
e bem-humorado da autora, sua obra e vertentes literárias.

DIAS / HORÁRIO:
26 de abril  e 10 de maio de 2014 (sábados)
10 h às 13 h

TEMAS:
dia 26 de abril - SYLVIA: DO TEATRO PARA A LITERATURA

dia 10 de maio - SYLVIA MUDA AS COISAS POR INTEIRO

LOCAL: 
CASAVERDE Livraria e Cafeteria
rua Jurupari, 42/44  Tijuca - Rio de Janeiro / RJ
( ao lado da Praça Saens Peña)

PÚBLICO ALVO:
interessados em literatura infantil e juvenil

INVESTIMENTO POR OFICINA:
R$60,00

VAGAS: 
15

CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO

PRÓXIMAS OFICINAS:
Sylvia, ora fada, ora bruxa
Sylvia em ponto de tecer poesia

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:
ARTESCRITA
telefone: (21) 2234-5872
e-mail: artescritabrasil@gmail.com
atendimento: das 10 h às 17 h, de segunda a sexta

DIVERSÃO ENTRADA FRANCA: ESTÁ IMPERDÍVEL A "SEMANA SESC DE LEITURA E LITERATURA 2014 " EM CUIABÁ, MATO GROSSO


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA CLICANDO NO LINK ABAIXO:

PRESENÇA DOS ESCRITORES: MARILIA PIRILLO / RICARDO AZEVEDO /
TINO FREITAS / IVENS SCAFF / MARTA COCCO

sesc-mt.blogspot.com.br/p/semana-sesc-de-leitura-e-literatura.html

OFICINAS LITERÁRIAS PARA CRIANÇAS E ADULTOS / ESPETÁCULOS TEATRAIS / OFICINA DE DESENHO / PALESTRAS / CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS / CURSO DE
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS ....

terça-feira, 22 de abril de 2014

LIVROS DE IMAGENS DE SERGIO MERLI ( EDITORA MELHORAMENTOS)

                                 SITE DA EDITORA: www.editoramelhoramentos.com.br

LIVROS DE IMAGENS DE SERGIO MERLI


O Camelo, o Burro e a Água
projeto e ilustrações: Sergio Merli          (tem como eixo o uso consciente da água)
editora Melhoramentos

O Gato, o Porco e a Porcaria
projeto e ilustrações: Sergio Merli           (tem como eixo a questão da reciclagem do lixo)
editora Melhoramentos

O Pinguim de Geladeira, a Preguiça e a Energia (LANÇAMENTO)
projeto e ilustrações: Sergio Merli
editora Melhoramentos                              (tem como eixo o uso consciente da energia)



LANÇAMENTO   ASSISTA AO LIVRO CLIP PREPARADO PELA EDITORA
MELHORAMENTOS:



segunda-feira, 21 de abril de 2014

O LIVRO " MARCÉU " ESCRITO POR MARCOS BAGNO VENCE O PRÊMIO BRASÍLIA DE LITERATURA NA CATEGORIA JUVENIL

                                        SITE DA EDITORA: www.editorapositivo.com.br

MARCÉU 
Coleção RUMOS
escritor: MARCOS BAGNO
ilustrador (CAPA): ANDRÉS SANDOVAL
projeto gráfico: DANIEL CABRAL
editora: POSITIVO
indicação: a partir de 14 anos ( leitor crítico) / adultos
48 páginas


MARCÉU, do escritor, tradutor e linguista Marcos Bagno, venceu o PRÊMIO 
BRASÍLIA  DE LITERATURA na categoria Juvenil. Publicado  pela  editora 
Positivo, o livro é uma homenagem do autor ao irmão caçula Marcelo, que
era apaixonado por pássaros e jurava entendê-los. Após uma forte chuva,
Marcelo é levado pelas águas que transbordaram de um rio. A tragédia, real,
foi transformada em ficção de forma sensível, sem dramas, como uma
experiência de amadurecimento, levando os leitores a refletirem sobre suas 
próprias vidas.

OUTROS PRÊMIOS CONQUISTADOS PELO LIVRO MARCÉU:

- Prêmio Glória Pondé da Biblioteca  Nacional ( categoria Juvenil);

- Selecionado o Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE);

- Selo Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro
 Infantil e Juvenil (FNLIJ);

- Finalista do Prêmio FNLIJ ( 2014 ), na categoria jovem.

SOBRE O AUTOR:

EM 2012, seu livro AS MEMÓRIAS DE EUGÊNIA recebeu o PRÊMIO JABUTI.

domingo, 20 de abril de 2014

" O REIZINHO MANDÃO " DE RUTH ROCHA E WALTER ONO

                                     SITE DA EDITORA: www.salamandra.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 6 anos (leitor iniciante)

40 páginas

Assim começa a história do Reizinho Mandão:

                          "Eu vou contar pra vocês uma história
                            que o meu avô sempre contava.

                            Ele dizia que essa história aconteceu
                            há muitos e muitos anos,
                            num lugar muito longe daqui.
            
                            Nesse lugar tinha um rei,
                            daqueles que têm nas histórias.
                            Da barba branca batendo no peito,
                            da capa vermelha batendo no pé.                 
                           ..............................................................................
                            Vai que esse rei morreu,
                            porque era muito velhinho,
                            e o príncipe, filho do rei,
                            virou rei daquele lugar.

                            O príncipe era um sujeitinho muito mal-educado, mimado,
                            destes que as mães deles fazem todas as vontades, e eles ficam
                            pensando que são os donos do mundo."

O tal príncipe, que  virou rei, adorava  mandar e desmandar. Ele  fazia isto muito bem.
A cada dia, ele ficava mais chato, mais teimoso, mais implicante, mais xereta e mais
mandão. Foi, então, que ele passou a fazer leis e mais leis - cada uma mais absurda
do que a outra. Ele não admitia receber conselhos de seus conselheiros. Quando isto
acontecia, ele gritava:CALA A BOCA! E o seu papagaio de estimação repetia:CALA
A BOCA!

O povo do lugar foi ficando calado, quieto e desaprendeu a falar. O novo rei percebeu,
então, o que tinha feito com o seu povo e resolveu consertar tudo o que estava errado.
Ao procurar ajuda para ajeitar  o estrago que tinha feito, ele fez  descobertas. Até que 
um  dia....... O  que será  que  aconteceu? Os  habitantes do reino do reizinho mandão 
voltaram a falar?  Qual o fim desta história? Que tal conferir?

O livro O REIZINHO MANDÃO foi  publicado no ano de 1978. Hoje, na sua 27ª edição,
ainda conquista a atenção de muitos leitores.


AS ILUSTRAÇÕES:

     Nas  primeiras edições, as ilustrações do livro O REIZINHO MANDÃO eram em preto
e  branco. Mais tarde, os desenhos  feitos, por Walter Ono, no papel, foram escaneados, coloridos e finalizados no Photoshop. 


OS AUTORES:


PRÊMIOS:
- SELO ALTAMENTE RECOMENDÁVEL  - 1978 ( Fundação Nacional do 
Livro Infantil e Juvenil );

- Escolhido para representar o Brasil na exposição " O LIVRO DE HISTÓRIA 
E AS CRIANÇAS "  em Atenas, Grécia - 1979;

- Participou da Ciranda do Livro da Fundação Roberto Marinho - Hoechst /
Fundação nacional do Livro Infantil e Juvenil;

- Lista de Honra do Prêmio Hans Christian Andersen do IBBY - 1980

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

DA BIBLIOTECA RUTH ROCHA: Série O REIZINHO MANDÃO

Além do livro O REIZINHO MANDÃO, outros 6 títulos compõem a série O REIZINHO
MANDÃO, da Biblioteca RUTH ROCHA da EDITORA SALAMANDRA.


                                               CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

1. DOIS IDIOTAS SENTADOS CADA QUAL NO SEU BARRIL...
    autora: Ruth Rocha / ilustrações de  Walter Ono
    editora: SALAMANDRA
    indicação: a partir de 6 anos ( leitor iniciante )

2. O QUE OS OLHOS NÃO VEEM
     autora: Ruth Rocha / ilustrações de Carlos Brito
     editora: SALAMANDRA
     indicação: a partir de  8 anos ( leitor em processo)

3. SAPOVIRAREIVIRASAPO
     autora: Ruth Rocha / ilustrações de Walter Ono
     editora: SALAMANDRA
     indicação: a partir de 8 anos ( leitor em processo )

4. ESTE ADMIRÁVEL MUNDO LOUCO
     autora: Ruth Rocha / ilustrações de Walter Ono
     editora: SALAMANDRA
     indicação: a partir de 8 anos ( leitor em processo )

5. O REI QUE NÃO SABIA DE NADA
      autora: Ruth Rocha / ilustrações de Carlos Brito
      editora: SALAMANDRA
      indicação: a partir de 8 anos ( leitor em processo )

6. UMA HISTÓRIA DE RABOS PRESOS
      autora: Ruth Rocha / ilustrações  de Carlos Brito
      editora: SALAMANDRA
      indicação: a partir de 8 anos ( leitor em processo )

     

sábado, 19 de abril de 2014

19 DE ABRIL - DIA DO ÍNDIO: 6 DICAS DE LEITURA

                                    SITE DA EDITORA: www.brinquebook.com.br

INDICAÇÃO:  a partir de 6 anos ( leitor iniciante)

24 PÁGINAS

A autora e  ilustradora  MATÉ,  neste livro, desvenda  aos olhos do leitor, em
livre adaptação, um mito tradicional da cultura dos índios Kayapós - um povo
que gosta de pintar o corpo e de se enfeitar como os pássaros.

O  MENINO  E  O  JACARÉ conta a história do indiozinho Nuati, que costuma
zombar de  um jacaré-açu e  acaba  se metendo  em apuros. O  que será  vai
acontecer?

As ilustrações de MATÉ ampliam, visualmente, as suas palavras e possibilitam 
ao leitor conhecer, melhor, este tradicional mito da cultura Kayapó.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                                        SITE DA EDITORA: wwwglobaleditora.com.br

INDICAÇÃO: A partir de 10 anos ( leitor fluente)

64 PÁGINAS

DANIEL MUNDURUKU  reuniu, neste  livro, oito contos que  retratam, através de 
seus mitos, a caminhada de diversos povos indígenas. Os contos apresentados
são os seguintes:
- Do mundo do centro da Terra ao mundo de cima (povo Munduruku);
- O roubo do fogo (povo Guarani);
- A pele nova da mulher velha (povo Nambikwara);
- Porque o Sol anda tão devagar ( povo Karajá);
- A origem do fumo (povo Terena);
- Depois do dilúvio (povo Kaingang)
- A proeza do caçador contra o Curupira (povo Tukano)
- A onça valentona e o raio poderoso (povo Taurepang)

A leitura de CONTOS INDÍGENAS BRASILEIROS dá, ao leitor, uma rica visão de
nossa herança cultural.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                         SITE DA EDITORA: www.mercuryojovem.com.br ( em construção)

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos (leitor em processo)

40 PÁGINAS

Em COISAS  DE  ONÇA, os  mais velhos  narram aventuras, em roda de contação 
de  histórias, para os  mais novos aprenderem que os seres  humanos, os animais 
e a natureza fazem parte do mesmo universo e que  tudo  está interligado.

As  quatro histórias do  livro mostram  que  as  crianças indígenas,  observando os
animais, aprendem a estabelecer um elo forte com a natureza. 

As histórias têm a onça como protagonista.Ela é vista como o grande predador das
matas brasileiras e é, sempre, desafiada por inexpressivos  animais´que lançam 
mão da inteligência e da astúcia para sobreviver.

A  premiada artista CIÇA FITTIPALDI, também pesquisadora das culturas indígenas,
retrata, em imagens, as histórias e tudo ganha uma outra dimensão de beleza.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------


                                         SITE DA EDITORA: www.editorapositivo.com.br

COLEÇÃO HORA VIVA

INDICAÇÃO: a partir de 8 anos ( leitor em processo)

24 PÁGINAS

Em prosa poética, SOCORRO ACIOLI conta a história de  um  curumim Porã, que 
adora  caju. Como  os  cajueiros  só dão  frutos  uma  vez  por  ano,  o  jeito  era ter
paciência e  aguardar. O curumim e  todos os índios da  tribo tinham o  costume de
guardar, a cada  safra, uma castanha. Para cada castanha guardada, mais um ano
de  vida se contava. Porã guardava, também, as  setenta  castanhas  que o  avô lhe 
deixara como herança, com o objetivo de proteger o seu povo. Os  cajueiros eram
de  extrema  importância para  aquela  tribo.  Por diversas vezes,  Porã  e sua tribo
fugiram por causa de invasões  de um povo inimigo.Mas, o que Porã não sabia era 
que,  depois  de  muitas  safras, os  cajueiros, ainda,  lhe reservavam  uma  grande 
surpresa.

É estimulante apreciar as belíssimas ilustrações de MAURÍCIO NEGRO!  Elas são
extremamente encantadoras. Desenhos de grande proporções, com  traço original
e um colorido rico vão construindo uma narrativa própria, resultando  num trabalho 
fantástico.

TEMPO DE CAJU tem um texto que emociona e ilustrações que enchem os nossos
olhos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


                                      SITE DA EDITORA: www.atualeditora.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 12 anos ( leitor crítico )

72 PÁGINAS

Na floresta virgem, em pleno pantanal mato-grossense, um  lobo-guará e um índio
travam  um duelo interminável, alternando-se  nos papéis  de caça  e caçador. Na 
luta pela sobrevivência, em meio a perseguições, cansaço e medo, de ambas as
partes, uma lição de respeito à vida é narrada de maneira emocionante e poética.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                                       SITE DA EDITORA: www.brinquebook.com.br

INDICAÇÃO: a partir de 6 anos ( leitor iniciante )

28 PÁGINAS

Kabá Darebu é um menino índio que nos conta, com sabedoria e poesia, o jeito
de ser de sua  gente, os  Munduruku, um povo que respeita a  natureza e a  mãe 
Terra.

O livro, escrito por  Daniel Munduruku,  reúne informações,  costumes, histórias e
curiosidades da tribo Munduruku, numa linguagem  direta e simples.

As ilustrações de Maté (Marie-Thérèse Kowalczyk) enriquecem o universo do leitor,
que terá a oportunidade de conhecer mais sobre a vida e a cultura indígenas.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



terça-feira, 15 de abril de 2014

" O CONTADOR DE HISTÓRIAS " - OFICINA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COM A PROFESSORA SONIA SAMPAIO (RIO DE JANEIRO)


MINISTRANTE:
SONIA SAMPAIO
professora (Letras) e Contadora de Histórias

PROGRAMA:
- O Contador de Histórias: seu papel, sua importância;
- Habilidades do Contador de Histórias;
- Tipos de Narrativas: fábula, lenda, mito, apólogo, conto, conto de fadas;
- Atividades Lúdicas / Narrativas Vivenciadas;
- Principais compiladores: Perrault, Irmãos Grimm e Andersen;
- O Conto Popular e o Conto Autoral;
- Para Quem, Onde e Quando Contar Histórias;
- Contação de Histórias;
- Bibliografia;
- Entrega de Certificados.

LOCAL:
rua Senador Vergueiro,151/101 - Flamengo
Rio de Janeiro / RJ

DIA: 
30 de abril de 2014 (quarta-feira)

HORÁRIO:
das 15 h às 18 h

INVESTIMENTO:
R$ 60,00 ( com material didático )
TAXA A SER PAGA NO DIA DA OFICINA

INSCRIÇÃO:
e-mail: sonia.sampaio@oi.com.br
TELEFONE: (21) 2551-3572


segunda-feira, 14 de abril de 2014

LANÇAMENTO:"JOÃOZINHO QUERO-QUERO" DE LÚCIO GOLDFARB E PEDRO MENEZES

           
                                        SITE DA EDITORA: www.polenlivros.com.br
                                        FACEBOOK:  www.facebook.com/polenlivros

INDICAÇÃO: a partir de 6 anos ( leitor iniciante)

52 páginas

JOÃOZINHO QUERO-QUERO é um livro que diverte, encanta, mas que também
nos ajudar a refletir sobre o tema CONSUMISMO INFANTIL. 


                        Joãozinho Quero-Quero é um menino legal.
                        Ele gosta de tudo que criança gosta.

                        Gosta de doce, bolo e pipoca.
                        Gosta do intervalo da escola, gosta do time de 
                        futebol do pai e gosta de brincar.

                        Mas tem uma coisa de que ele gosta muito, muito
                        mesmo: de ganhar brinquedos.

                        Ele assiste à TV de olho no intervalo e a cada 
                        comercial grita para sua mãe:
                        - Quero esse carrinho que voa!
                        - Quero esse trem com raios X!
                        - Quero o boneco que fala...
                        Não importa o que ele diz!

                        Sua mãe às vezes exclama espantada:
                        - Joãozinho, parece que você quer tudo!

                         E ele queria mesmo.

Joãozinho é um menino que queria todos os brinquedos que via anunciados na
mídia.  Até que  um dia, sua família vai passar as férias no sítio de uma prima e
aí,  tudo muda. João descobre um novo mundo  e um  jeito bem diferente de  se
divertir, longe  de  botões, das luzes,  pilhas e controles remotos. Ele  descobre
o que é brincar de verdade.

O texto do livro  JOÃOZINHO QUERO-QUERO é simples, leve e  gostoso de ler.
concisão do texto, principalmente, fala diretamente ao pequeno leitor. 

O livro serve como alerta a pais e filhos sobre o problema do consumo excessivo 
propõe, de  forma  divertida e leve, que a  família  crie  momentos de qualidade 
para que todos possam brincar juntos.


AS ILUSTRAÇÕES / PROJETO GRÁFICO:



Joãozinho, o personagem do livro, é apresentado em imagens grandes, de forma
caricata e de saída,  já conquista os leitores. 
     
Traços grossos, na cor preta, contornam as ilustrações de  PEDRO MENEZES. O
preenchimento das imagens, ora em  cores fortes, ora em  contraluz, são  também 
um destaque.


PEDRO MENEZES  responde pelas ilustrações e pelo projeto gráfico do livro, 
que desenvolve uma linguagem visual gráfica bem atraente para os pequenos.

A diagramação se revela em voz alta, quando destaca algumas palavras e as 
apresenta em tamanho grande.

OS AUTORES:




_________________________________________________________________________________



_______________________________________________________________________________

   LANÇAMENTO:

                                          SITE DA EDITORA: www.polenlivros.com.br